Nudez Mortal

FaceBook  Twitter  

 

 

  

 

Autora: J. D. Robb (Nora Roberts)
Editora: Saída de Emergência
Edição: 2008

 

 

Eve Dallas é tenente da polícia de Nova York e persegue um assassino implacável. Em mais de dez anos de profissão, ela já viu tudo — e sabe que a sua sobrevivência depende do seu instinto. E é precisamente esse instinto que ela tem de ignorar quando se envolve com Roarke, um bilionário irlandês, principal suspeito na investigação de Eve.

Mas a paixão e a sedução têm as suas próprias regras e só depende de Eve arriscar- se ou não nos braços de um homem sobre o qual nada sabe, excepto que deseja loucamente a sua companhia... e tudo o que isso acarreta!

Autora:

Nora Roberts é uma das autoras mais lidas, acarinhadas e respeitadas do mundo. Com mais de 400 milhões de cópias vendidas em todo o mundo e cerca de 90 bestsellers na lista do New York Times, foi a primeira autora a ser convidada para o Romance Writers of America Hall of Fame. Nascida em Silver Spring, Maryland, Nora Roberts é a mais nova de cinco filhos e vive em Keedysville, onde continua a escrever. Sob o pseudónimo de J. D. Robb, é autora de Mortal, uma série cujo enredo policial se passa no futuro e tem atingido um êxito semelhante às suas histórias românticas.

Saiba mais sobre a autora em www.noraroberts.com

Visite o Clube Nora Roberts e seja uma fã da autora.

Comentários  

 
#3 Filipe Dias 2012-06-17 11:40
Acabei ontem de ler este livro. Foi o primeiro que li da autora com este pseudónimo. Pelo que me informaram, foi Nora Roberts que escreveu esta série de policiais assinando como J. D. Robb. E era isso que eu procurava, mais uma autora de policiais. Mas...
Ao começar a ler o livro, estranhei algumas coisas, como, por exemplo, o facto de pulverizarem as mãos e calçado durante a investigação no local do crime. Mais tarde, veio um rol de situações que me fizeram ver que esta trama se passa no futuro, como, por exemplo, o café puro ser raro, assim como um bife de vaca; referirem-se aos anos posteriores a 2020 como "antigamente"; e também o facto de se usar o laser e referenciar pistolas como armas já de colecção. Para além da referência a uma personagem apresentada com 115 anos, dito muito naturalmente, como se fosse uma idade normal.
Em relação ao caso em si, deixou-me um pouco desiludido em matéria de investigação. Poucos suspeitos se procuraram, apesar de haver um rol de nomes nas agendas das vítimas. Até ao meio do livro, só havia mesmo um único suspeito, Roarke. Achei este aspecto muito limitativo, forçando o romance a desenvolver-se. Só nos últimos capítulos apareceram mais suspeitos, a modos que em catadupa, como se houvesse pressa de os apresentar e incriminar.
O desenlace dos crimes surpreendeu, mas não me deixou de boca aberta. No entanto, gostei.
Resumindo: creio que é um romance disfarçado de policial, talvez pelo facto de ser o primeiro livro da saga e terem de ser criados os laços na relação. Visto como policial, creio que lhe falta alguma essência, mas é satisfatório.
Venha o próximo... :)
 
 
#2 Angelina Rosa Nogueira Santos Violante 2010-01-21 18:25
Foi a primeira vez que li algo de J. D. Robb, visto que o nome do autor deste livro é um pseudónimo que Nora Roberts utiliza, que trata crimes e suspense. Estou mais habituada a ler romances escritos por esta autora, mas mesmo assim não me decepcionei. Adorei desde o início, ficamos logo rendidos e presos até à última página.
 
 
#1 Fátima Rodrigues 2009-08-03 19:33
Gostei imenso, ao contrário do que esperava. Estava ansiosa por descobrir o assassino das três mulheres!
Achei a escrita com a magia da Nora Roberts, mas mais ousada e com personagens mais "brutas", nomeadamente a Eve Dallas, que se reveste com uma capa de dureza e masculinidade, mas que acho ser apenas fachada. O Roarke é fantástico, homem de poder, mas com um tacto e sensibilidade tocantes, que luta pelo que quer e, apesar dos traumas do passado, não se fecha ao amor e ao entregar-se de alma e coração, sempre disponível para ajudar e dar um ombro onde chorar.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09
  • Autobiografia
    "Autobiografia" , o novo romance de José Luís Peixoto, é o 3º livro que leio deste autor. Os anteriores ...
  • 18.08.2019 17:41
  • A Dama do Quimono Branco
    Com este volume, termina a saga do Samurai Negro, constituída por uma trilogia de romances históricos ...
  • 29.07.2019 17:54

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Começada um dia a leitura, impõe-se levá-la até ao fim. Assim me educaram e nessa pertinência me reconheço. Propus-me um livro? Há que lê-lo!"
Mário de Carvalho in Um deus passeando pela brisa da tarde