O Acompanhante


Autor: Jonathan Ames
Edição: Set/2010
Páginas: 424
Editora: Contraponto

Esta é a história de Louis Ives, um jovem cavalheiro, ao jeito de um personagem de Scott Fitzgerald, que ensina Literatura Inglesa num colégio privado em Princeton… até ao dia em que é apanhado a vestir o sutiã de uma colega (em plena sala de professores) e é despedido.
Esta também é a história de Henry Harrison, um velho cavalheiro, ao jeito de um personagem de Hemingway, dramaturgo brilhante mas fracassado, viajante incansável mas falido, que ganha a vida como «homem extra» (um acompanhante de velhinhas de alta sociedade) e com o aluguer de um quarto no seu diminuto apartamento em Manhattan. Quando Louis decide, pela primeira vez na vida, ser aventureiro e mudar-se para Nova Iorque, o destino fá-lo ir bater à porta de Henry. Louis descobre em Henry uma verdadeira escola de vida: este Dom Quixote do Upper East Side ensina-lhe, entre outras coisas, que se deve começar o dia com exercício (de preferência ao som de Ethel Merman) e acabá-lo com cocktails; que não vale a pena pagar impostos; que não vale a pena pagar por um bilhete de ópera, quando se pode entrar de graça no segundo acto; e que um cavalheiro nunca fala de dinheiro e passa sempre o Verão em Palm Springs.
Louis aprende ainda que há muito por descobrir na cidade que nunca dorme e, nos bares de travestis e transexuais de Times Square, atreve-se a explorar a sua atracção pelo lado mais feminino da vida.

Autor:
Jonathan Ames é autor de vários romances e livros de ensaios e de contos, bem como editor de diversas antologias. Em 2008, publicou a novela gráfica The Alcoholic, ilustrada por Dean Haspiel. Estudou Literatura na Universidade de Princeton e tem um mestrado em Escrita Criativa pela Universidade de Columbia, em Nova Iorque. Foi galardoado com uma Guggenheim Fellowship e trabalhou como colunista para o New York Press.
O Acompanhante foi adaptado ao cinema em 2010 e o seu conto Bored to Death foi transformado numa série televisiva de sucesso pela HBO. Os seus hobbies incluem a esgrima, a bebida, o teatro e o wrestling. www.jonathanames.com

1 comentários
0 likes
Anterior: Alex 9 – A Coroa dos DeusesSeguinte: Um Amor em Segunda Mão

Comments

  • Patrícia Santos

    Outubro 9, 2010 at 20:34
    Reply

    O Acompanhante, para mim, foi um livro complicado de se ler. A sua escrita madura e excêntrica confere um certo fascínio em prol da obra, mas a verdade é que é uma leitura que demora a ser concluída. Não é frenética nem compulsiva e, talvez por estar pouco habituada a isso, senti que, por vezes, estava longe de o acabar. No entanto, é um livro que primeiro se estranha, mas que depois se entranha. É diferente, único, com uma abordagem muito clara do tema, sem tabus ou complicações. A história centra-se na sexualidade de Louis Ives. Ele tem um segredo: […] Ler Mais...O Acompanhante, para mim, foi um livro complicado de se ler. A sua escrita madura e excêntrica confere um certo fascínio em prol da obra, mas a verdade é que é uma leitura que demora a ser concluída. Não é frenética nem compulsiva e, talvez por estar pouco habituada a isso, senti que, por vezes, estava longe de o acabar. No entanto, é um livro que primeiro se estranha, mas que depois se entranha. É diferente, único, com uma abordagem muito clara do tema, sem tabus ou complicações. A história centra-se na sexualidade de Louis Ives. Ele tem um segredo: desde jovem que se sente atraído por roupa interior feminina e, como tal, não sabendo ao certo como encarar esse seu lado exuberante, sente alguma dificuldade em identificar a sua tendência sexual. Por isso, e em busca de respostas, Louis deixa-se levar por uma mão cheia de experiências ousadas que irão, em muito, modificar o seu espírito ingénuo e seguro. Um livro diferente, sem dúvida, distinto do que se tem vindo a encontrar diariamente nas livrarias. Read Less

Comentar