O Amor nos Anos de Chumbo

Autor: E. S. Tagino
Edição: Jun/2009
Páginas: 264
ISBN: 9789896371333
Editora: Saída de Emergência

 

 

Estamos nos finais de 1837, em plena Guerra Civil entre liberais e miguelistas. O brigadeiro José Joaquim de Sousa Reis, mais conhecido por Remexido, Comandante do Exército do Sul por nomeação do proscrito D. Miguel, atravessou todo o Alentejo e veio atacar Grândola. Este ataque é o ponto de partida de O Amor nos Anos de Chumbo.

Através de uma tórrida e triangular história de paixões, E. S. Tagino transporta-nos a um tempo em que, sobre as cinzas do antigo regime e enquanto o romantismo florescia no coração dos poetas, os frades egressos, com a extinção das ordens religiosas e a confiscação dos conventos, vagueavam pelos campos; os barões, disfarçados de liberais, abocanhavam o cadáver do país, e o vírus do caciquismo se instalava no corpo apodrecido da Nação. Com o Estado na bancarrota, sob a pressão inglesa que ameaçava tomar-nos a Índia, com as diversas facções do Setembrismo a degladiarem-se publicamente e uma revolta camponesa generalizada, O Amor nos Anos de Chumbo retrata uma realidade decadente onde, apesar de tudo, o amor sem barreiras, alguma consciência social e o lento despertar do Povo são os sinais, ténues mas esperançosos, de uma possível regeneração.

 

Autor – António da Costa Neves

Autor:

António da Costa Neves é licenciado em História, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, tendo, durante anos, publicado, regularmente, poesia em diversos jornais e revistas.
Em 2006, o seu primeiro romance, Mataram o Chefe de Posto, sobre a temática da guerra colonial, ganhou o Prémio Literário Cidade de Almada – 2007. Depois disso, o autor já publicou mais sete romances, alguns deles igualmente premiados.
Adamastor, um romance de 2008, foi objeto de ensaio académico e tema de seminário na Universidade de Coimbra, e o romance Mea Culpa! foi selecionado, em 2010, como obra de referência para o Concurso Nacional de Leitura do Ensino Secundário.
No campo da poesia, o autor venceu recentemente o Prémio de Poesia e Ficção de Almada – Poesia 2016, com a obra Trinta Sonetos Triviais.

2 comentários
0 likes
Anterior: “A Educação do Meu Umbigo” em CoimbraSeguinte: 200 Anos de Edgar Allen Poe

Comentários

  • Roberta Gonçalves

    Agosto 31, 2009 às 15:46
    Responder

    Mais um autor que não conhecia ;-)Uma história com muitos militares, numa época em que Portugal atravessava sérios problemas.Adorei as descrições pitorescas dos maravilhosos Alentejanos e das suas tradições como a do matar do porco que ainda hoje se leva muito à letra!A história de amor que à primeira vista nos parece impossivel, acaba por acontecer contra todas a expectativas do leitor.A linguagem é bastante acessível o que faz com que a leitura seja feita de forma bastante rápida... pelo menos para mim ;-) Adorei também a capa, que nos leva às grandes e belas planicies do nosso Alentejo.Vou com […] Ler Mais...Mais um autor que não conhecia ;-)Uma história com muitos militares, numa época em que Portugal atravessava sérios problemas.Adorei as descrições pitorescas dos maravilhosos Alentejanos e das suas tradições como a do matar do porco que ainda hoje se leva muito à letra!A história de amor que à primeira vista nos parece impossivel, acaba por acontecer contra todas a expectativas do leitor.A linguagem é bastante acessível o que faz com que a leitura seja feita de forma bastante rápida... pelo menos para mim ;-) Adorei também a capa, que nos leva às grandes e belas planicies do nosso Alentejo.Vou com toda a certeza querer ler mais livros do autor! Read Less

  • Sebastião Barata

    Julho 27, 2009 às 0:06
    Responder

    Uma história muito cor -de-rosaNão conhecia este autor, apesar dos vários livros publicados e dos diversos prémios literários que recebeu até hoje e foi uma agradável surpresa.“O Amor nos Anos de Chumbo” narra as lutas entre os liberais e os absolutistas, com especial enfoque na zona sul do país, entre os anos de 1837 a 1842. Revela uma profunda pesquisa histórica, conta os acontecimentos militares ocorridos e aponta os nomes dos principais intervenientes. No meio de lutas sangrentas e fratricidas, desenrola-se, como contraponto, um romance que dispõe bem, com os inevitáveis triângulos amorosos, mas que o destino apoia e […] Ler Mais...Uma história muito cor -de-rosaNão conhecia este autor, apesar dos vários livros publicados e dos diversos prémios literários que recebeu até hoje e foi uma agradável surpresa.“O Amor nos Anos de Chumbo” narra as lutas entre os liberais e os absolutistas, com especial enfoque na zona sul do país, entre os anos de 1837 a 1842. Revela uma profunda pesquisa histórica, conta os acontecimentos militares ocorridos e aponta os nomes dos principais intervenientes. No meio de lutas sangrentas e fratricidas, desenrola-se, como contraponto, um romance que dispõe bem, com os inevitáveis triângulos amorosos, mas que o destino apoia e tudo dispõe para ter um final feliz. A meu ver, demasiado feliz, porque a vida não costuma ser assim tão cor-de-rosa...Gostei e vou tentar ler outras obras deste autor, nomeadamente o romance “Adamastor”, que me foi recomendado. Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes