O Beijo das Sombras (LH)

 

 

 

Autora: Laurell K. Hamilton
Série: Meredith Gentry (Vol. 1)
Edição: Abr/2011
Páginas: 464
Editora: Saída de Emergência

 

 

Entre num mundo emocionante, voluptuoso, e tão ameaçador quanto belo. Onde dominam paixões ardentes de seres imortais, outrora adorados como deuses ou demónios.
Os mais supremos seres sobrenaturais são fadas Sidhe, uma raça tão bela e poderosa que foi em tempos adorada como os deuses. Não só são luxuriosos, como incrivelmente bons amantes. Quando têm sangue real… são literalmente viciantes. Fadas de sangue puro não toleram as cidades e raramente vivem entre os humanos. Mas Meredith Gentry não é de puro-sangue.

Ela tem sangue humano e por isso é mortal. Talvez também por isso, sinta que não pertence a lugar nenhum. Meredith Gentry, princesa da corte real das Fadas, faz-se passar por humana em Los Angeles, onde trabalha como detective privada. Mas, agora, o carrasco da rainha foi enviado para a levar de volta para casa – quer ela queira quer não. Subitamente, Meredith vê-se como um mero peão encurralado nos terríveis planos da sua tia. A tarefa que a aguarda: desfrutar da companhia constante dos homens imortais mais bonitos do mundo. A recompensa: a coroa – e a oportunidade de salvar a sua vida. O castigo por fracassar: a morte.

Autor – Laurell K. Hamilton

Autora:

Laurell K. Hamilton é autora de bestsellers, escrevendo sucesso atrás de sucesso e marcando lugar nos tops de todo o mundo. Muito antes da moda de vampiros (cerca de 20 anos mais cedo), já Laurell K. Hamilton se tinha tornado pioneira no género de literatura paranormal. A sua série Anita Blake Caçadora de Vampiros mistura mistério, fantasia, magia, horror e romance. Começou com Prazeres Inconfessos e conta atualmente com 22 livros. É também autora da série Meredith Gentry, iniciada com O Beijo das Sombras, que conta com 8 livros, os 3 primeiros já editados em Portugal.
Laurell vive em St. Louis, no Missouri, com a sua filha.

Saiba mais em www.laurellkhamilton.org

5 comentários
0 likes
Anterior: Padre MotardSeguinte: O Feitiço do Highlander

Comentários

  • Patrícia Matos

    Outubro 17, 2011 às 21:32
    Responder

    [i]O Beijo das sombras[/i] de Laurell K. Hamilton brinda-nos com um mundo diferente, mágico e muito interessante. Uma porta aberta para um mundo de seres sobrenaturais, a corte das fadas. As fadas Sidhe são os seres mais poderosos, uma raça bela sensual e luxuosa. Merediyh Gentry é a princesa da corte real das fadas. Vive em Los Angeles como humana e trabalha como detective. Não sendo uma fada de puro-sangue, consegue suportar as cidades, ao contrário das fadas de puro-sangue. Uma mais-valia para se esconder da impiedosa rainha, a sua tia. Já há três anos que fugiu do seu reino. […] Ler Mais...[i]O Beijo das sombras[/i] de Laurell K. Hamilton brinda-nos com um mundo diferente, mágico e muito interessante. Uma porta aberta para um mundo de seres sobrenaturais, a corte das fadas. As fadas Sidhe são os seres mais poderosos, uma raça bela sensual e luxuosa. Merediyh Gentry é a princesa da corte real das fadas. Vive em Los Angeles como humana e trabalha como detective. Não sendo uma fada de puro-sangue, consegue suportar as cidades, ao contrário das fadas de puro-sangue. Uma mais-valia para se esconder da impiedosa rainha, a sua tia. Já há três anos que fugiu do seu reino. Agora a rainha quer-a de volta a casa, mesmo que essa não seja a sua vontade. Meredith entra num jogo comandado pela sua tia, transformando-se num fantoche nas suas mãos, não olhando a meios para atingir os seus terríveis planos. De repente, vê-se obrigada a dormir com os guardas mais belos da rainha. Meredith terá de ser corajosa e ousada para conquistar a coroa e enfrentar os perigos que a aguardam. [i]O Beijo das Sombras[/i] é um livro muito original, envolvente e atraente. Repleto de sensualidade, atrevimento e paixões, transporta-nos para uma sociedade complexa de seres feéricos, muito bem desenvolvida e imaginada. Acção, perigos, mistério e traições são ingredientes que não faltarão.As personagens são interessantes, algumas marcantes, sombrias e misteriosas. Deparamo-nos com inúmeras criaturas de diferentes raças e poderes. Apesar da diversidade de raças ser importante e muito imaginativa para a narrativa, o leitor acaba por se confundir, necessitando de despender mais atenção e cuidado para não se perder.As descrições são brilhantes e com facilidade o leitor imagina o mundo que L.K.Hamilton criou.A capa está muito bem conseguida, apelativa, muito escaldante e dificilmente passará despercebida. Achei esta leitura cativante, mas não de todo hipnotizante. Apenas nos últimos capítulos, a narrativa acelera o ritmo, com menos descrições e mais acção. Visto que [i]O beijo das Sombras[/i] é o primeiro volume, é normal que seja necessária a apresentação de todas a personagens e de situar o leitor neste mundo fantástico das fadas. O final é um pouco repentino, deixando-nos inevitavelmente a morrer de curiosidade.O próximo volume sai já no próximo mês e, por curiosidade, não o irei perder. Read Less

  • sofia

    Agosto 14, 2011 às 12:32
    Responder

    Um livro dedicado ao mundo das fadas. Estes seres imortais que povoam o nosso imaginário e que tanto interesse despertaram até aos dias de hoje.Não é de leitura fácil. Temos de estar bem atentos, pois as personagens são muitas e o mundo destes seres mágicos rege-se por regras e leis tão diferentes e mesmo cruéis...Um livro bastante interessante.

  • Sandra Nunes

    Julho 5, 2011 às 22:56
    Responder

    Desta vez vou remar um pouco contra a maré, não é que não tenha gostado do livro, mas confesso que fiquei um pouco desiludida. Talvez por se tratar de uma autora de renome internacional com tantos bestsellers, estava à espera de mais.Para começar, peço desculpa, mas por que será que num livro recheado pelos mais distintos seres feéricos, optam logo por colocar morcegos na capa e contracapa? Só de olhar para a capa, associamos imediatamente o livro a vampiros, o que não poderia estar mais errado. Penso que havia muitas outras maneiras de trabalhar o grafismo da capa, de forma […] Ler Mais...Desta vez vou remar um pouco contra a maré, não é que não tenha gostado do livro, mas confesso que fiquei um pouco desiludida. Talvez por se tratar de uma autora de renome internacional com tantos bestsellers, estava à espera de mais.Para começar, peço desculpa, mas por que será que num livro recheado pelos mais distintos seres feéricos, optam logo por colocar morcegos na capa e contracapa? Só de olhar para a capa, associamos imediatamente o livro a vampiros, o que não poderia estar mais errado. Penso que havia muitas outras maneiras de trabalhar o grafismo da capa, de forma a torná-la igualmente apelativa, mas mais fiel ao conteúdo.Desde os primeiros capítulos, as páginas transbordam de acção e sexualidade. O romance está completamente fora de equação. O sexo é encarado sem tabus, como meio para atingir um fim, seja ele a reprodução ou a satisfação do prazer carnal. Até aqui tudo bem, mas para mim o livro começou a perder qualidade, quando o sexo é utilizado de forma indiscriminada, assumindo um papel na minha opinião demasiado central, monopolizando grande parte da narrativa. Meredith tem fantasias ou assume comportamentos de cariz sexual com praticamente todas as personagens masculinas, que não são poucas, com excepção dos seus inimigos directos, como o primo Cell. O que à partida era interessante, tornou-se banal.Considero que a autora divagou em algumas descrições desnecessárias, dificultando a leitura e tornando-a por vezes saturante e desinteressante. Alguns capítulos pareceram-me intermináveis. Confesso que me foi difícil entrar na história. Por outro lado, poderia ter desenvolvido um pouco alguns conceitos, como o que são os Seelies e os Unseelies, para facilitar a leitura aos leitores que não estão familiarizados com este tipo de nomenclatura. Gostei particularmente de conhecer uma diversidade de seres feéricos que não costumamos encontrar neste tipo de literatura e a forma como se relacionam entre si. Achei interessante a descrição de alguns dos cenários, principalmente o quarto da rainha Unseelie e o quarto das roseiras e toda a dinâmica que se cria em torno da luta para ocupar o trono, que remete para as tão famosas intrigas das cortes europeias, recheadas de traições, jogos escuros, aparências e ambições que se interligam.Em suma, o núcleo da história tem potencial, e nalguns aspectos a autora foi muito bem sucedida. Apenas considero que precisava de alguma edição que eliminasse o supérfluo. Read Less

  • veronica silva

    Junho 23, 2011 às 15:10
    Responder

    Este livro prendeu-me a atenção desde as primeiras páginas. Em primeiro lugar, pela diversidade de criaturas presentes, em segundo pela acção do livro. O início é de tal forma alucinante, com mistérios, missões de infiltração, fugas e perigos, que quase ficava sem fôlego, da forma tão intensa como a autora descreve os acontecimentos, através da visão da personagem principal. No entanto, o desenrolar é surpreendente e completamente imprevisível. O que começa por ser uma luta pela sobrevivência, acaba numa tentativa de ter filhos para chegar ao trono. O sexo está presente ao mais alto nível, sem tabus, lascivo e, ao […] Ler Mais...Este livro prendeu-me a atenção desde as primeiras páginas. Em primeiro lugar, pela diversidade de criaturas presentes, em segundo pela acção do livro. O início é de tal forma alucinante, com mistérios, missões de infiltração, fugas e perigos, que quase ficava sem fôlego, da forma tão intensa como a autora descreve os acontecimentos, através da visão da personagem principal. No entanto, o desenrolar é surpreendente e completamente imprevisível. O que começa por ser uma luta pela sobrevivência, acaba numa tentativa de ter filhos para chegar ao trono. O sexo está presente ao mais alto nível, sem tabus, lascivo e, ao contrário de outros livros em que temos a sensualidade e a sedução, aqui é tudo “nu e cru”. Algo completamente carnal, sem a presença de outros sentimentos para além do prazer físico. Aqui tenho de ser sincera, não gostei do facto de Merry se envolver facilmente com qualquer homem e estar disposta a ter vários amantes ao mesmo tempo, para conseguir engravidar de forma a chegar ao trono. Mas, se calhar, o que torna este livro tão interessante é a estranheza que causa, as diferenças que a autora criou entre a sociedade humana e a sociedade das fadas. É estimulante tentar imaginar, compreender e entender algo a que não estamos habituados.É um livro cheio de pontos fortes e outros mais fracos, que vão oscilando ao longo do livro. Por exemplo, a descrição das cortes Seelie e Unseelie poderia ter sido melhor explicada, de forma a que um leitor que nunca se deparou com tais criaturas, se sentisse mais esclarecido. O final é completamente abrupto, quase nos faz odiar o livro, porque, depois de tanto entusiasmo, tanto interesse, deixa tudo em aberto, sem qualquer conclusão ou introdução para o que vai acontecer a seguir. Ponto forte, sem dúvida, é a descrição dos homens de Merry: Galen, Doyle, Ryhs e Frost. Todos, sem dúvida, capazes de arrebatar um suspiro, com as descrições físicas e as características das suas personalidades.No geral, é um livro muito interessante, que vale cada hora passada a ler e a explorar este mundo tão diferente. Read Less

  • Inês Santos

    Maio 26, 2011 às 21:51
    Responder

    O Beijo das Sombras revelou-se um livro deveras interessante.Não consigo encontrar muitos pontos negativos, nem os procurei, tal foi a concentração e envolvimento durante a leitura, mas continuo a achar que este livro é daqueles que nos prende enquanto o lemos e, no final, a magia se desvanece. Apesar de ter gostado, não fiquei com aquele "vazio", apenas com curiosidade.É uma obra cheia de sensualidade, em que o sexo é descrito sem tabus e sob o ponto de vista de várias raças, algumas originárias da imaginação de Laurell Hamilton. Achei o gosto desta, em relação ao pormenor físico e psicológico […] Ler Mais...O Beijo das Sombras revelou-se um livro deveras interessante.Não consigo encontrar muitos pontos negativos, nem os procurei, tal foi a concentração e envolvimento durante a leitura, mas continuo a achar que este livro é daqueles que nos prende enquanto o lemos e, no final, a magia se desvanece. Apesar de ter gostado, não fiquei com aquele "vazio", apenas com curiosidade.É uma obra cheia de sensualidade, em que o sexo é descrito sem tabus e sob o ponto de vista de várias raças, algumas originárias da imaginação de Laurell Hamilton. Achei o gosto desta, em relação ao pormenor físico e psicológico das personagens, bastante original e, ao mesmo tempo, bizarro. Bizarra é, também, o tipo de magia utilizada. Digamos que é mais ao estilo de Anne Bishop!Falando em personagens bizarras, considero a pior de todas o rei dos duendes, o rei Kurag. Então, quando Meredith conta a infância dela com ele, ainda pior.Pelo final, fico à espera de uma sequência, visto que muitos pontos ficaram em aberto, tais como:- Quem engravida a Merry?- Algum deles é o tal? Tem algum?- O que acontece aos seus rivais, como o primo Cel e o Jenkins?- Chega a ser rainha?- Há alguma guerra?- ...Este suspense e final incompleto, juntamente com alguma repetição de ideias e palavras na mesma frase, representam os pontos menos positivos.Em relação à personagem, principalmente a Merry, ainda estou um pouco indecisa. Por um lado, não gosto muito de personagens femininas promiscuas (sou uma romântica literária), mas, por outro, esta caraterística condiz com todo o mundo criado por Laurell. De qualquer forma e em jeito de conclusão, resta dizer que O Beijo das Sombras enquadra-se perfeitamente na literatura fantástica, tanto pelas suas paisagens, como pela sua sociedade ou personagens. Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes