O Carteirista Que Fugiu a Tempo

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: Francisco Moita Flores
Género: Romance
Edição: Jun/2019
Páginas: 160
ISBN: 9789897801389
Editora: Casa das Letras

 

 


O carteirista vivia num país de cenho carregado, que se arrastava penosamente ora com medo da insegurança ora desconfiado dos políticos que queriam acabar com ela. Vivia num país cansado, que trocara a revolução pela revolta, a discussão pelo bocejo, o mar pelo sofá frente à televisão.

Rebelou-se. Desatou a rir às gargalhadas, e o país ordeiro, servil à novela e medroso da inflação, assustou-se. Foi proclamado o estado de sítio. O governo exilou-se, o povo refugiou-se em casa e o carteirista fugiu para o céu. Esconde-se numa nuvem, algures entre o nascer do Sol e a Estrela Polar. Há quem diga ainda hoje que se ouve o troar dos canhões. Outros asseguram que não. É apenas o carteirista a rir impiedosamente do país inseguro, hesitante entre uma telenovela e um jogo de futebol.

Deste autor no Segredo dos Livros:
O Mistério do Caso de Campolide
O Mensageiro do Rei

Autor:

Francisco Moita Flores é dos autores de Língua portuguesa mais conhecido quer pela sua obra literária, que inscreve títulos como A Fúria das Vinhas, Segredos de Amor e Sangue, A Opereta dos Vadios, Mataram o Sidónio!, O Dia dos Milagres, entre muitos, quer pelos brilhantes trabalhos que escreveu para cinema e televisão, onde se recordam A Ferreirinha, Ballet Rose, Alves dos Reis, O Processo dos Távoras. Mestre na arte dos diálogos, as suas personagens ganham corpo e alma conforme se desenrola a narrativa dramática. 
Traduzido em várias línguas e várias vezes premiado em Portugal e no estrangeiro, foi distinguido com a condecoração de Grande Oficial da Ordem do Infante.
O seu livro O Mensageiro do Rei, marca trinta e cinco anos de carreira literária do autor. Um dos romances mais apaixonantes, e possivelmente, o mais intenso, da caminhada de sucessos que marcam a caminhada deste escritor pelo mundo das palavras.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Morte do Papa
    Depois de ter lido todos os livros anteriores de Nuno Nepomuceno, este foi o primeiro em que tive ...
  • 24.02.2020 00:22
  • Pão de Açúcar
    Faz agora em fevereiro catorze anos que se deu um acontecimento que apaixonou o País e deixou os ...
  • 02.02.2020 22:44
  • Budapeste
    Este livro fala de uma profissão que muitos podem considerar ficção, mas é muito real e mais vulgar do ...
  • 18.01.2020 23:22

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

“Dos muitos universos que o homem não recebeu em dom da natureza mas que forjou para si próprio, extraindo-os do seu espírito, o universo dos livros é o mais vasto.”
Hermann Hesse in Uma Biblioteca da Literatura Universal