O Cavaleiro de Olivença

FaceBook  Twitter  

 

 

  


Autor: João Paulo Oliveira e Costa
Edição: Mar/2012
Páginas: 552
ISBN: 9789896441845
Editora: Temas e Debates

 

 

Poucas figuras históricas marcaram tão profundamente a existência de Portugal na sua configuração e na sua relação com o mundo e de forma tão radical e transformadora como o infante D. Henrique.
Esta original biografia procura fugir às polémicas ideológicas que marcaram muitos dos estudos sobre o infante, dando a conhecer um impressionante percurso biográfico que mostra o carácter complexo de uma personalidade com as suas luzes e as suas sombras. Um retrato completo deste homem egocêntrico, implacável, obstinado, com muitas falhas e facetas imperscrutáveis no seu carácter, mas que foi também um visionário do seu tempo.

Voltou a rainha a apaixonar-se depois da morte de Filipe? Teve no seu íntimo outros amigos? Sobre estas interrogações se constrói uma fabulosa história de amor que tem por cenário a Europa trepidante do século XVI.

Do mesmo autor no Segredo dos Livros:
Henrique, o Infante

Autor:

João Paulo Oliveira e Costa nasceu em Lisboa a 1 de abril de 1962. É professor catedrático de História da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa desde 2009. É diretor do Centro de História d'Aquém e d'Além-Mar (CHAM) e tem uma vasta obra historiográfica em que se destacam as obras O Japão e o Cristianismo no Século XVI. Ensaios de História Luso-Nipónica (1999), D. Manuel I, um Príncipe do Renascimento (2005), Henrique, o Infante (2009), Mare Nostrum - Em Busca de Honra e Riqueza (2013) e História da Expansão e do Império Português (coordenador e coautor, 2014). Foi presidente da Associação de Amizade Portugal-Japão (2000-2005), tendo sido recentemente condecorado pelo Imperador do Japão com a Ordem do Sol Nascente. É autor dos romances O Império dos Pardais (2008), O Fio do Tempo (2010), O Cavaleiro de Olivença (2012), O Samurai Negro (2016) e Xogum – O Senhor do Japão (2018).

Comentários  

 
#1 sofia 2012-05-22 12:13
Um livro extremamente interessante, pois relembramos parte da história de Portugal e Castela, as viagens marítimas, e ficamos a conhecer algumas das intrigas possíveis nas cortes.
Da rainha Joana, a Louca, só conhecia o facto de estar completamente apaixonada pelo seu marido e ter enlouquecido aquando da sua morte.
Neste livro, fiquei a conhecer um pouco mais acerca da mulher que era e tudo o que contribuiu para que fosse considerada louca e enclausurada até à sua morte.
Gostei muito da forma como tudo é descrito, uma linguagem simples que nos prende.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Autópsia
    Lê-se na contrapaca deste livro que se trata de "uma arrepiante distopia, retrato de uma humanidade náufraga".
  • 21.10.2019 22:21
  • A Recriação do Mundo
    Não é segredo que a Alemanha e a URSS correram contra o tempo e contra os Estados Unidos da América para ...
  • 22.09.2019 13:21
  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Os filmes dizem-nos o que pensar. Um bom livro deixa-nos escolher alguns pensamentos por nós próprios."
Karen Marie Moning in Anoitecer