O Concerto Dos Flamengos

FaceBook  Twitter  

 

 

 

 

Autora: Agustina Bessa-Luís
Edição: Abr/2013 (Reedição)
Páginas: 352
ISBN: 9789726656715
Editora: Guimarães (uma chancela Babel)

 

 

Publicado pela primeira vez em 1994, «O Concerto dos Flamengos» é um dos romances mais actuais de Agustina Bessa-Luís. A história chega-nos através de três mulheres: Ana Luísa Baena, a sua prima Maria Vicente, e a sua criada Serpa. O que as reuniu nesse Verão na cidade de Ponta Delgada e depois em Angra do Heroísmo foi o Concerto dos Flamengos, um acontecimento assaz importante repetido todos os anos por intermédio do mecenato das ilhas dos Açores.

Excerto: «Nunca saía antes das dez horas, esperando que a montanha estivesse banhada de sol; mas, às vezes, o nevoeiro aparecia rapidamente, como uma cavalgada que tudo cobre com os seus escudos e bandeiras. Um frio de água profundo envolvia-a. Era impossível descortinar as Sete Cidades, e o pequeno palacete no bosque ficava invisível.(...) Luísa podia dizer que o Triunfo de Maximiliano, a sair da bruma azul, não a espantava, de tal modo a sua irracionalidade se combinava com um cheiro de ananás, de fetos e de enxofre, tudo ancorado nas fontes termais, no chão torrado onde se abriam as caldeiras da terra.»

Autora:

Agustina Bessa-Luís nasceu em Vila Meã, Amarante, a 15 de Outubro de 1922. Filha de um empresário de cinemas e casinos, cedo se deixou viciar pelo romance, iluminada roleta dos comportamentos humanos. Foi com o profético título «A Sibila» que publicou em 1954 que veio a ser reconhecida ao público em geral ao receber o Prémio Delfim Guimarães e o Prémio Eça de Queiroz. Vários dos seus romances foram adaptados ao cinema por Manoel de Oliveira. Foi, durante a sua vida, homenageada em múltiplos países e universidades, condecorada por Portugal e pela França e traduzida em várias línguas. Já foi distinguida por todos os prémios nacionais de literatura e vários internacionais. Recebeu o Prémio Camões em 2004.

Comentários  

 
#1 Helena 2013-05-26 14:43
Não vale a pena reter este livro, porque, neste momento, não é para mim. Não nego que seja uma leitura interessante e fluída, mas, dada a minha indisponibilida de mental para uma narrativa elaborada e algo erudita, dei comigo perdida entre as figuras históricas que Luisa Baena retira do passado e traz à trama, aludindo a circunstâncias político-sociai s que estiveram na origem do poder nas ilhas dos Açores.

Um livro que poderei voltar a tentar ler, numa fase mais propícia para uma melhor compreensão da natureza destas três mulheres regressadas aos Açores.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Hoje Estarás Comigo no Paraíso
    O título "hoje estarás comigo no paraíso", que reproduz as palavras de Jesus Cristo dirigidas no alto ...
  • 18.07.2017 09:30
  • A Avó e a Neve Russa
    Estamos perante um livro encantador, com uma história narrada por uma criança, mas que não tem nada de ...
  • 29.06.2017 20:31
  • A Profecia de João XXIII
    O mito da Atlântida tem apaixonado a humanidade desde o tempo de Platão, um filósofo grego que viveu ...
  • 18.06.2017 09:45

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

“Um livro aberto é um cérebro que fala; fechado, um amigo que espera; esquecido, uma alma que perdoa; destruído, um coração que chora.”
Rabindranath Tagore