O Livro dos Ressignificados

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: Akapoeta
Género: Novas formas literárias / Poesia
Edição: Abr/2019
Páginas: 216
ISBN: 9789895437429
Editora: Cultura Editora

 

 

 

Antes aprisionadas na formalidade dos dicionários, palavras como "girassol", "Deus", "sonho", "tatuagem", "cafuné" e muitas outras são reinventadas por João Doederlein - que assina com o pseudónimo Akapoeta. Cada palavra é repensada a partir das experiências pessoais do autor de vinte e poucos anos e da sua geração, mesclando romantismo bem resolvido, paixão, constantes lutas contra a ansiedade e um dia a dia que respira tecnologia e cultura pop.

Ao descobrir novos significados para os signos do zodíaco, para conceitos indispensáveis como o "amor" e a "saudade" e para os atualíssimos termos "crush" e "match", os textos do autor tornaram-se um sucesso nas redes sociais. Este livro é uma história de amor correspondido entre um jovem e sua musa - a escrita.

Autor:

Akapoeta, pseudónimo de João Pedro Doederlein, nasceu em Brasília, em 1996, e começou a escrever aos onze anos. Aos catorze, criou o seu primeiro blog com textos próprios. Viu na internet uma forma de partilhar com o mundo o seu fascínio pela escrita. Com dezanove anos, teve a ideia que acabaria por culminar no seu primeiro livro. Numa jornada de autoconhecimento, criou o projeto Ressignificados, em que, através das redes sociais, atribui novos sentidos para as palavras. Hoje, com mais de 1 milhão de leitores no Instagram, e centenas de milhar noutras redes sociais como o Twitter e o Facebook, é um dos autores brasileiros mais conhecidos do mundo.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Crash
    Depois de ter lido "Arranha-Céus" de J. G. Ballard, um romance que me deixou a pensar seriamente nos ...
  • 10.07.2019 22:32
  • Amantes de Buenos Aires
    Amantes de Buenos Aires, o novo romance de Alberto S. Santos, baseia-se numa história real e segue a ...
  • 08.07.2019 16:24
  • 25 de Abril, Corte e Costura
    Este livro é exatamente o que eu esperava dele: uma sucessão de quadros em que se ridiculariza a ...
  • 28.04.2019 21:03

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Era uma vez uma mulher cujo ofício era contar histórias. Andava por todo o lado oferecendo a sua mercadoria, relatos de aventuras, de suspense, de horror ou de luxúria, tudo a um preço justo. Num meio dia de agosto encontrava-se no centro de uma praça quando viu avançar na sua direção um homem (...) És tu a que conta histórias?, perguntou o estrangeiro. (...) Então vende-me um passado, porque o meu está cheio de sangue e de lamentos e não me serve para percorrer a vida."
Isabel Allende
in Eva Luna