O Pai da Branca de Neve

FaceBook  Twitter  

opaidabrancadeneve

 

 

 

Autor: Belen Gopegui
Edição: 2010
Páginas: 336
Coelcção: Minotauro
ISBN: 9789724415499
Editora: Edições 70

 

 

A protagonista espera em casa que o estafeta do supermercado lhe traga as compras. O estafeta atrasa-se e ela tem de sair. Quando volta descobre que lhe deixaram as compras em casa de uns vizinhos e que os produtos congelados se tinham estragado. Telefona para o supermercado para reclamar. No dia seguinte, tocam-lhe à campainha e ao abrir a porta dá de caras com o estafeta do supermercado. O homem diz-lhe que por causa do seu telefonema o despediram. A professora lamenta o incidente, mas o homem insiste: ela é a responsável, deve encontrar-lhe outro emprego.

A partir deste episódio, Belén Gopegui, uma das mais importantes escritoras da nova geração de romancistas espanhóis, tece uma narrativa que nos leva pelo mundo incerto dos limites invisíveis que unem e separam o privado do espaço público.

Autor:
Belen Gopegui nasceu em Madrid, em Outubro de 1963. Em 1992 publicou o seu primeiro romance, La escala de los mapas, que teve um extraordinário acolhimento por parte da crítica. depois do seu inetressante segundo romance, Tocarmos la cara (1995), é com a sua terceira obra, La conquista del Aire (1998), que verá definitivamente consagrada a sua carreira de romancista. Após Lo real (2001) e El lado frio de la almohada (2004), em 2007 apareceu El padre de Blancanieves. O seu último livro é Deseo de ser punk (2009).Os seus romances estão traduzidos para chinês, francês, turco, alemão, português, italiano, finlandês, sério, polaco e neerlandês.

Comentários  

 
#1 sofia 2012-02-19 01:52
Decididamente, este é um livro que não faz o meu género. Está repleto de personagens e partes escritas na 1ª pessoa.
Uma história que não me cativou, um livro que me deu muito trabalho a ler.
Acredito que possa ser considerado um livro interessante, mas não por mim; uma história que não me prendeu, nem sequer tinha uma escrita que facilitasse e criasse o interesse de chegar ao fim.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Crash
    Depois de ter lido "Arranha-Céus" de J. G. Ballard, um romance que me deixou a pensar seriamente nos ...
  • 10.07.2019 22:32
  • Amantes de Buenos Aires
    Amantes de Buenos Aires, o novo romance de Alberto S. Santos, baseia-se numa história real e segue a ...
  • 08.07.2019 16:24
  • 25 de Abril, Corte e Costura
    Este livro é exatamente o que eu esperava dele: uma sucessão de quadros em que se ridiculariza a ...
  • 28.04.2019 21:03

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

“Ler um livro é para o bom leitor conhecer a pessoa e o modo de pensar de alguém que lhe é estranho. É procurar compreendê-lo e, sempre que possível, fazer dele um amigo.”
Hermann Hesse