O Pequeno Livro dos Cães Mais Famosos

FaceBook  Twitter  

 

 

Autora: Cláudia Cabaço
Género: História / Animais de companhia
Edição: Set/2018
Páginas: 160
ISBN: 9789897024252
Editora: Guerra & Paz

 

 

 

Todos sabemos: o cão é o melhor amigo do homem! Descubra as histórias de cães famosos e do que fizeram por quem amavam. Narrativas comoventes, como a do labrador que não deixou para trás o dono no 11 de Setembro, ou a do velhote e debilitado Max que permaneceu junto da sua dona, ainda criança. Recorde a Laika, a Lassie ou o Rin Tin Tin…
Já o Walter e a Julie, a menina surda, esses, dão-nos uma lição de vida!

Autora:

Cláudia Cabaço nasceu em 1971, em Lourenço Marques, Moçambique. Filha de um publicitário, Manuel Jorge Cabaço da Silva, desde cedo percebeu que gostava da área da comunicação e de escrever. Trabalhou mais de uma década em publicidade, passando a seguir por plataformas de e-commerce e empresas de marketing digital.
Pelo caminho, foi dona de Dandy, um charmoso cão que veio de África com a família e que, fazendo justiça ao nome, rapidamente se habituou a cirandar sozinho pelas ruas de Cascais, regressando apenas ao cair da noite.
Depois entra o Twiky, rafeiro déspota como não houve outro nos anos 80, mas que teve a sorte de ser o protegido do lar, confrontando, sem dó nem piedade, as adolescentes da família e todos os seus amigos. Felizmente, com um Twiky amenizado pela avançada idade, chega a Iuca, a labradora mais doce de sempre.

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Crash
    Depois de ter lido "Arranha-Céus" de J. G. Ballard, um romance que me deixou a pensar seriamente nos ...
  • 10.07.2019 22:32
  • Amantes de Buenos Aires
    Amantes de Buenos Aires, o novo romance de Alberto S. Santos, baseia-se numa história real e segue a ...
  • 08.07.2019 16:24
  • 25 de Abril, Corte e Costura
    Este livro é exatamente o que eu esperava dele: uma sucessão de quadros em que se ridiculariza a ...
  • 28.04.2019 21:03

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Era uma vez uma mulher cujo ofício era contar histórias. Andava por todo o lado oferecendo a sua mercadoria, relatos de aventuras, de suspense, de horror ou de luxúria, tudo a um preço justo. Num meio dia de agosto encontrava-se no centro de uma praça quando viu avançar na sua direção um homem (...) És tu a que conta histórias?, perguntou o estrangeiro. (...) Então vende-me um passado, porque o meu está cheio de sangue e de lamentos e não me serve para percorrer a vida."
Isabel Allende
in Eva Luna