O Peso da Fama

FaceBook  Twitter  

 

 

 

Autora: Tara Hyland
Edição: Jul/2013
Páginas: 464
ISBN: 9789720045478
Editora: Porto Editora

 

 


São Francisco, 1958. Numa noite fria de dezembro, um bebé é deixado no Orfanato das Irmãs de Caridade, em Telegraph Hill.
Um ano mais tarde, a famosa atriz Frances Fitzgerald decide pôr termo à vida. Correm vários rumores alegando que o marido, Maximilian Stanhope, um empresário abastado, sabe mais do que revela, mas nada é provado.

Qual a relação entre estes dois acontecimentos? É essa a resposta que Cara, a filha de Frances, se predispõe a descobrir. Abandonada pela mãe aos sete anos, viveu uma infância ensombrada pelo sofrimento e pela perda. Mais tarde, encontra alguma realização a trabalhar como jornalista, porém, continua a debater-se com a falta de confiança que tem nos outros e cada vez mais se convence de que descortinar o segredo por detrás da morte da mãe é a única forma de apaziguar os seus demónios. Irá a verdade destroçá-la ou serão inquebrantáveis os laços entre mãe e filha?

Desta autora no Segredo dos Livros:
Filhas da Fortuna

Autora:

Tara Hyland nasceu em Surrey, Inglaterra, em 1976. Licenciada em História, teve uma breve incursão no jornalismo antes de trabalhar na City londrina. No catálogo da Porto Editora figuram os seus  romances, Filhas da Fortuna e O Peso da Fama.

Saiba mais em www.tarahyland.com

Comentários  

 
#5 Liliana Patrícia Pereira Pinto 2014-03-20 21:47
Este é o primeiro livro que leio de Tara Hyland. Conheço o outro título "Filhas da Fortuna", mas nunca tive oportunidade de o adquirir. Depois de ler este livro, não posso deixar passar mais tempo.

"O Peso da Fama" alia uma capa lindíssima com uma narrativa de fazer derreter até o coração mais duro.
Este é um livro muito difícil de opinar, porque fala da separação de uma mãe e de uma filha. Mesmo que tenha sido pelo "bem maior", é complicado compreender o que leva uma mãe a abandonar a filha e a nunca mais dar sinal de vida.

Este livro aborda uma doença que eu desconhecia - Doença de Huntington. A Doença de Huntington é uma doença hereditária do cérebro que se caracteriza por uma combinação de alterações motoras, emocionais e cognitivas.

Apesar de ser um livro "grande", lê-se num sopro. A escrita é acessível e as personagens são muito fortes e com caráter.

Se quiserem descobrir mais, leiam o livro. Não se vão arrepender.
 
 
#4 Sónia 2014-02-12 12:28
Quis ler este livro pela sinopse, que achei interessante. Se fosse pelo título ou pela capa, talvez nunca lhe tivesse pegado. E seria um erro enorme!

Esta é uma daquelas sagas familiares, um género que me é grato, que tem o condão de não dar vontade de parar de ler. Se, nalguns casos, esse tipo de leitura pode afigurar-se-nos algo fútil, pela forma como o tema é desenvolvido, aqui nada disso acontece. Aqui temos uma escrita super cativante, com personagens muito bem construídas. Já para não falar no cenário pós-guerra e anos de ouro de Hollywood. São épocas que, por si, são antagónicas, mas que dão um élan especial à forma como Tara Hyland desenvolve a narrativa.

De notar, ainda, que o título do livro assenta à obra que nem uma luva. Recomendo em absoluto. Não vejo a hora de ler o outro livro cá publicado, Filhas da Fortuna. E que a Porto Editora não vote esta autora ao esquecimento, como algumas fazem com certos autores.
 
 
#3 Vanessa Montês 2013-09-13 14:37
Foi este ano que descobri este género de romance: romance sem um romance verdadeiro, em que descobrimos a vida de determinados antepassados das personagens do presente e como as suas acções influenciaram esse presente. Este tipo de romance é diferente do normal e, quando bem escrito, é muitíssimo envolvente. Descobri neste livro mais uma autora a seguir.

Franny vive uma vida calma e sem preocupações, com os seus pais e irmã. Desde muito nova que Franny é conhecida por ser a beldade não só da família, mas de toda a aldeia. Uma pessoa lindíssima, simpática e muitíssimo querida para todos os que a conhecem. Franny era uma rapariga muitíssimo inocente que acaba por se apaixonar por um rapaz que estava a trabalhar temporariamente na quinta da família. Um rapaz que está constantemente a viajar, sem nunca parar no mesmo sítio, e que promete a Franny que a levará até onde ela quiser, para se tornar actriz. Mas esse rapaz acaba por a abandonar e pior... grávida! Desesperada e sem saber o que fazer, Franny foge de casa quando os pais dizem que a única opção é ela casar de imediato, para não levar a desonra à família.

Mas a vida fantástica que Franny sonhava não está ao virar da esquina, especialmente quando acaba por se tornar uma solteirona com uma criança atrás. Criança essa que Franny terá praticamente que abandonar, para se tornar actriz. Para ter a vida que sempre quis...

Adorei este livro. Conhecemos inúmeras personagens, todas com espíritos distintos e diferentes entre si. As personagens que nos são apresentadas mais em profundidade, são Franny que, ao se tornar famosa, mudou o seu nome para Frances, e Cara, a sua filha que, desde pequena, parara de viver com a mãe, tendo vivido com a avó. Este livro desenvolve muitíssimo bem as personagens e acabamos assim por conhecer muitíssimo bem Frances, uma mulher que sofreu muito para subir na vida, embora tenha nascido numa família de classe média. Acabou por crescer e mostrar-se uma mulher nostálgica, com uma personalidade fraca, o que, embora por um lado possa ser compreensível, por outro lado chega a ser irritável e, pelo menos eu, pensei que as coisas poderiam ter sido muito diferentes, se ela não estivesse constantemente a pensar nas suas próprias necessidades, sem se preocupar com os outros, mesmo que tal fosse feito inconscientemente.

Agora Cara, a filha de Frances, adorei-a. É uma personagem que nasceu na pobreza, mas adorava a sua vida cheia de alegria e diversão. Quando a mãe a deixa com a avó para conseguir prosseguir uma carreira no cinema, inicialmente fica infeliz, pois a avó está constantemente a dar-lhe ordens e a ralhar-lhe, mas acaba por compreender que tais repreensões são para o seu próprio bem e acaba por ficar com a avó até à sua morte, sendo levada então para um convento, onde sofre nas mãos de freiras cruéis que a odeiam. Mas nada disto a leva abaixo, pois acaba por ser isto e muito mais que a faz crescer e tornar-se numa pessoa fantástica e com um futuro brilhante.

A escrita é envolvente e este é um livro que aprofunda muitíssimo bem as personagens, o que adorei. Aconselho este livro a todos!
 
 
#2 Joana Cardoso 2013-08-12 10:34
Pela sinopse, o livro pode parecer que gira à volta do mistério que envolve os acontecimentos citados. Desenganem-se. O livro não é sobre os acontecimentos misteriosos descritos na sinopse, mas sim sobre a vida de duas mulheres, mãe e filha e as atitudes e sonhos da primeira que acabaram por moldar a vida da segunda.

Inicialmente, começamos por conhecer Franny. Pouco depois, é-nos apresentada a relação entre Cara e Franny. Quando estas seguem rumos separados, a história também segue direcções opostas, até que, no final, converge novamente para acontecimentos comuns. A história fala-nos basicamente da força dos sonhos e de como a obsessão em realizá-los leva a que nos tornemos pessoas egoístas. Franny decidiu tornar-se Frances Fitzegerald e, pelo caminho, perdeu aquilo que de mais importante tinha na sua vida, Cara. Cara, depois de ser afastada pela mãe, passa por diversas provações, até que, depois de muita luta, se torna numa mulher independente e realizada, mas sem a capacidade de se entregar e amar alguém, devido ao abandono por parte da mãe.

Gostei bastante da maneira como a autora conta a história, saltitando de Cara para Franny e vice-versa, mostrando como as atitudes de Franny acabaram por influenciar Cara. Gostei de perceber o que cada uma sentia relativamente à outra, face aos mesmos acontecimentos. Principalmente no final, gostei da forma como a autora saltou entre o presente e o passado, para nos explicar o que realmente aconteceu e que é mencionado na sinopse. As descrições da autora são bastante vívidas e envolventes. Apesar de não aprovar as atitudes de Franny, ao longo de toda a sua jornada, a verdade é que a autora me fez percebê-las e eu não consegui sentir-me propriamente desapontada ou zangada com ela. A autora consegue cativar-nos com as suas personagens lutadoras e cheias de defeitos, levando-nos a ficar comovidos por diversas vezes ao longo do livro. Posso dizer que, por diversas vezes, me vi com uma lágrima ao canto do olho.

Gostei bastante do final apresentado pela autora e da maneira como ela encaixou tudo e deu paz às suas personagens. Penso que a autora não poderia ter criado um cenário mais perfeito. Foi com agrado que segui Franny e Cara ao longo de toda a narrativa, vendo-as crescer e desenvolver-se nas pessoas que acabaram por se tornar. Um livro que aconselho vivamente.
 
 
#1 Vera Mouta 2013-08-01 21:37
Este é o segundo livro que leio desta autora e, no geral, gostei, mas não é um livro marcante.
Acho que o início e o final do livro são mais interessantes do que propriamente o desenvolvimento que ele teve pelo meio, que foi um bocado morno.
A autora contou a história toda da Cara, os seus amores e desamores e, ao ler essa parte, já nem lembrava de que ela devia tentar saber o que aconteceu à mãe e o porquê das coisas terem acontecido como aconteceram.
Sobre a parte final, houve algumas revelações com que não estava a contar, outras nem por isso, pois já desconfiava, mas achei que a autora optou por revelar tudo muito em cima do final do livro.
Sobre a personagem Frances, posso dizer que, de uma forma geral, não gostei dela, nem das suas atitudes.
O livro fala do glamour de Hollywood, das festas e dos excessos que as pessoas ligadas a esse mundo cometem.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Ilustre Casa de Ramires
    NOTA: Este comentário contém spoilers (*** não leia se pretender ainda ler o livro ***) Após 2 ou ...
  • 28.06.2020 09:42
  • Imortal (José Rodrigues dos Santos)
    Acabei (finalmente) de ler o mais recente livro de José Rodrigues dos Santos - Imortal que trata de um ...
  • 01.06.2020 23:30
  • O Túmulo do Mestre
    Ótimo livro para se ler num fim de semana! Li-o em duas tardes. Os capítulos não são grandes, pelo ...
  • 19.04.2020 19:03

Últimos Tópicos

    • Navia
    • Navia, nascida no ano 410 D.C, época em que a Lusitânia encontra-se instável...
    • há 4 dias 17 horas
    • Navia
    • Navia Navia, nascida no ano 410 D.C, época em que a Lusitânia encontra-se...
    • há 4 dias 17 horas

Uma Pequena Palavra...

"Cada livro, cada volume que vês, tem alma. A alma de quem o escreveu e a alma dos que o leram e viveram e sonharam com ele. Cada vez que um livro muda de mãos, cada vez que alguém desliza o olhar pelas suas páginas, o seu espírito cresce e torna-se forte."
Carlos Ruiz Zafón in A sombra do vento