O Recife

FaceBook  Twitter  

 

 

 

 

Autor: Nora Roberts
Editora: Chá das Cinco
Páginas: 368

 

 

A arqueóloga marinha, Tate Beaumont, é apaixonada pela caça ao tesouro. Ao longo da vida, ela e o pai descobriram muitas riquezas fabulosas, mas há um tesouro que nunca conseguiram encontrar: a Maldição de Angelique – um amuleto com pedras preciosas, obscurecido pela lenda e manchado de sangue.

Para encontrarem este artefacto precioso, os Beaumonts aceitam, hesitantemente, uma parceria com os mergulhadores Buck e Matthew Lassiter. Tate não fica feliz por partilhar o seu sonho, mas não tem alternativa. E, à medida que os Beaumonts e os Lassiters disponibilizam recursos para localizar a Maldição de Angelique, as águas das Caraíbas adensam-se com desilusões sombrias e ameaças escondidas. A parceria entre as famílias é posta em causa quando Matthew se recusa a partilhar informação – incluindo a verdade sobre a morte misteriosa do seu pai, alguns anos antes. E conforme Tate e Matthew avançam com a sua desconfortável aliança… o perigo e o desejo ameaçam emergir.

Autora:

Nora Roberts é uma das autoras mais lidas, acarinhadas e respeitadas do mundo. Com mais de 400 milhões de cópias vendidas em todo o mundo e cerca de 90 bestsellers na lista do New York Times, foi a primeira autora a ser convidada para o Romance Writers of America Hall of Fame. Nascida em Silver Spring, Maryland, Nora Roberts é a mais nova de cinco filhos e vive em Keedysville, onde continua a escrever. Sob o pseudónimo de J. D. Robb, é autora de Mortal, uma série cujo enredo policial se passa no futuro e tem atingido um êxito semelhante às suas histórias românticas.

Saiba mais sobre a autora em www.noraroberts.com

Visite o Clube Nora Roberts e seja uma fã da autora.

Comentários  

 
#8 Joana Caires 2010-02-24 02:23
Um livro de Nora Roberts é sinónimo de uma bonita história de amor. Mas este livro têm outras atracções, a arqueologia e o mar. Adoro arqueologia e o mar logo, ler este livro foi um deleite. A história não é propriamente original: rapaz ama rapariga, rapariga ama rapaz e entre eles, um vilão. Porém, é um livro agradável e chega a ser viciante. A rapariga é Tate e o rapaz é Mathew e ambos têm de lutar contra Van Dyke, o vilão. Todos cobiçam a Maldição de Angelique, um colar valiosíssimo que desapareceu num naufrágio. E é a Maldição de Angelique que torna o livro empolgante. A história do colar é fantástica e o que ele representa para cada um dos personagens conduzí-los-à à vitória ou à loucura. O destino desta jóia e dos protagonistas é traçado no paradisíaco Mar das Caraíbas o que constitui outro dos atractivos de O Recife. A sensação de liberdade que o mar transmitiu extravasou as páginas do livro. Apeteceu-me dar um mergulho naquele mar e ir à caça de navios naufragados, à descoberta da História.

Em suma, um bom livro sem grandes aspirações, uma boa leitura para descontrair... o que significa umas horas bem passadas.
 
 
#7 Roberta Gonçalves 2010-01-25 13:55
Passei largos meses sem ler nada desta excelente autora, mais de um ano, e confesso que foi porque já estava um pouco saturada dos seus romances sempre na mesma linha :P, mas a verdade é que Nora Roberts é mesmo uma excelente autora.

Apesar de mais uma vez a história não surpreender muito, a forma de escrever da autora manteve-me agarrada ao livro da 1ª à ultima página. Foi espectacular ler um livro em 2 dias... já estava com saudades ;-)

Desta vez, a aventura passa-se quase sempre debaixo de água, junto com os tubarões, e para apaixonados de arqueologia (como eu!!!) foi simplesmente delicioso acompanhar as descobertas de Tate e Matthew!

Nora Roberts conseguiu mais uma vez passar para o papel os sentimentos das suas personagens de forma avassaladora, fazendo com que eu risse, chorasse e também desse uns pulos com alguns sustos ;-) E claro que tem uma boa dose da magia a que a autora já nos habituou.

Mas voltando à parte da arqueologia, a forma como eram tratados todos os artefactos que retiravam da água, as descrições de como o faziam foram para mim a melhor parte :-)
Espero não estar de novo tanto tempo sem ler algo desta fabulosa autora.
O Recife é um livro que não devem deixar de ler ;-)
Só a capa fala por si!
 
 
#6 Claudia Ferreira 2010-01-22 18:50
Pois é...e eu que achava que os livros desta autora eram demasiado românticos para mim..enganei-me ! Foi o primeiro livro que li desta autora e posso dizer que fiquei impressionada pela positiva! Uma história cativante desde a primeira página á última e não posso deixar de mencionar a forma como descreve o meio envolvente...co nseguimos fechar os olhos e imaginar na perfeição o desenrolar desta história! Fiquei fã!
 
 
#5 Vera 2010-01-17 20:45
O que dizer do livro? Foram bons os momentos de leitura que tive com ele! Nora Roberts é de longe a minha escritora preferida, pois os seus romances são do estilo Felizes para sempre! Mas de vez em quando sabe bem ler estes livros!
É o segundo livro que leio de N.R, sendo que o primeiro foi As Jóias do Sol. Os seus romances são descritos como mágicos e é verdade que têm sempre um factor de mito, magia nos seus livros. Mas quando li pela primeira vez N.R não sei estava à espera de mais magia e acção, ou talvez fosse o humor do momento as Jóias do Sol ficaram aquém das expectativas.
Teimosa como sou e por ter gostado da capa d’ O Recife lá comprei o livro. E a verdade é que adorei a história, não sei se pelos momentos aquáticos, de descoberta, as cenas mais spicy entre as personagens, a leitura foi-se tornando viciante!
O Recife é constituído por personagens adoráveis, caças ao tesouro, momentos de alegrias, momentos de sofrimento, momentos de amor, enfim tem todos os elementos necessários e a escrita de N.R sabem bem utilizar estes elementos e torná-los num livro encantador!
 
 
#4 Maria João 2010-01-15 23:39
Eis uma autora que nunca desilude :-)
Por mais que uma pessoa leia, gosta sempre, umas vezes mais outras vezes menos, neste caso é gostar mais.
Mais um livro que, apesar de se poder dizer sem margem para dúvidas que é de Nora Roberts, se passa num local completamente diferente e transporta-nos para um mar que por vezes é meigo, por outras nos consegue destruir, mas que está sempre lá.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • 25 de Abril, Corte e Costura
    Este livro é exatamente o que eu esperava dele: uma sucessão de quadros em que se ridiculariza a ...
  • 28.04.2019 21:03
  • A Aluna Americana
    Este é o mais recente romance de João Pedro Marques, autor de, entre outros, "Uma Fazenda em África" ...
  • 25.04.2019 20:42
  • O Último Cabalista de Lisboa
    Consegui, finalmente, ler este livro que foi o primeiro romance de Richard Zimler. Publicado em 1996 ...
  • 07.04.2019 23:56

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

“Dos muitos universos que o homem não recebeu em dom da natureza mas que forjou para si próprio, extraindo-os do seu espírito, o universo dos livros é o mais vasto.”
Hermann Hesse in Uma Biblioteca da Literatura Universal