O Sangue da Terra

Autora: Sofia Marrecas Ferreira
Edição: 2009
Páginas: 224
Editora: Porto Editora
Colecção: MARCA D’ÁGUA

Leia aqui um excerto do livro

Tomasa, a mãe, e Catarina, a filha: entre Lisboa, o Alentejo e Paris, duas gerações de mulheres em busca da felicidade e de sentido para as suas vidas; duas mulheres que, através do trabalho, das suas opções e do seu talento, tentam ultrapassar a solidão, a loucura e a morte.
Um hino às mulheres, à força com que se entregam ao amor e às suas paixões, à coragem com que assumem as suas escolhas e a sua liberdade.

Sobre a autora:
Sofia Marrecas Ferreira estudou Línguas e Literaturas Românicas na Universidade Clássica de Lisboa e na Universidade de São Paulo. Obteve o mestrado no King’s College de Londres com uma dissertação sobre “O Lisboeta Queirosiano”.
Publicou anteriormente os romances “Mulheres de Sombra”, que lhe valeu o Prémio “Máxima” de Revelação de 1996, e “Uma História de Família”. Actualmente, vive e escreve em Londres.

2 comentários
0 likes
Anterior: Rentrée Editorial da Porto Editora – As Novidades!!!Seguinte: Quem Ama, Odeia

Comentários

  • Roberta Gonçalves

    Outubro 5, 2009 às 19:52
    Responder

    Duas gerações, igual destino... será?Este livro foi uma da minhas companhias deste fim de semana.Confesso que estava à espera de uma história bem diferente, não sei quão diferente, mas o facto é que estava convencida (talvez pela capa e titulo) de uma história com mais acção e mais "Sangue da Terra".Apesar de tudo não me dsesiludiu :-)Temos Tomasa que abdica de tudo em prol do seu grande Amor e da sua filha, e quando percebe tudo aquilo que passou acababa por se entregar a um mundo de desespero só seu. A sua Filha depois de se aperceber do grande […] Ler Mais...Duas gerações, igual destino... será?Este livro foi uma da minhas companhias deste fim de semana.Confesso que estava à espera de uma história bem diferente, não sei quão diferente, mas o facto é que estava convencida (talvez pela capa e titulo) de uma história com mais acção e mais "Sangue da Terra".Apesar de tudo não me dsesiludiu :-)Temos Tomasa que abdica de tudo em prol do seu grande Amor e da sua filha, e quando percebe tudo aquilo que passou acababa por se entregar a um mundo de desespero só seu. A sua Filha depois de se aperceber do grande erro da sua mãe tenta a todo o custo viver a sua vida de forma diferente, mas as teias do destino são sempre bastante traiçoeiras.O culminar de toda a história acaba por ser no meio do Alentejo onde mãe e Filha encontram alguma paz e acabam por ajudar mais uma vitima de amores impossiveis: Rafaela.O final para mim foi sublime, mostrou-me que o mais importante é aprendermos com os nossos erros, mas também com os dos outros.Gostei bastante da forma de escrever da autora e da forma como deu sempre grande importância aos detalhes de cada personagem, caracterizando cada uma de uma forma bastante singular.Nesta história de encontros e desencontros, de muita dor e perda ficou-me uma bela pergunta:"Sabes quanto pesa uma lágrima, Filha?" (pag.69)Gostei e recomendo ;-)Uma Autora que não conhecia e que pretendo conhecer melhor. Read Less

  • Sebastião Barata

    Setembro 5, 2009 às 23:40
    Responder

    Vidas apaixonadasA trama deste livro está recheada de paixões desordenadas. São pessoas que se apaixonam loucamente pelas pessoas erradas, são criticadas pelas pessoas comuns, mas aceitam a situação como uma fatalidade a que não podem nem querem fugir. São pessoas que se dedicam apaixonadamente a uma causa ou a uma arte, ainda que seja tratar de mochos doentes ou esculpir mãos em barro, resolver complicadas equações matemáticas ou tocar piano com mãos cheias de artrose. Há pessoas com vidas duplas, a que não conseguem nem querem fugir, mas que os moem por dentro, os enchem de remorsos e os levam […] Ler Mais...Vidas apaixonadasA trama deste livro está recheada de paixões desordenadas. São pessoas que se apaixonam loucamente pelas pessoas erradas, são criticadas pelas pessoas comuns, mas aceitam a situação como uma fatalidade a que não podem nem querem fugir. São pessoas que se dedicam apaixonadamente a uma causa ou a uma arte, ainda que seja tratar de mochos doentes ou esculpir mãos em barro, resolver complicadas equações matemáticas ou tocar piano com mãos cheias de artrose. Há pessoas com vidas duplas, a que não conseguem nem querem fugir, mas que os moem por dentro, os enchem de remorsos e os levam ao suicídio ou à loucura.O Sangue da Terra é uma história bem construída, em que o texto vai fluindo como a chuva miúda que penetra a terra lentamente. Os capítulos são curtos e as novidades vão sendo introduzidas suave e gradualmente, quase como “quem não quer a coisa”. Não há grandes saltos na narração e tudo aparece de uma forma simples e natural, como se a vida seja mesmo assim e não pudesse ser de outra maneira.Gostei do final, que se parece mais com um início e deixa o leitor suspenso da decisão de Catarina. Afinal, a história vai ou não repetir-se? Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes