O Toque do Highlander

FaceBook  Twitter  

 

 

Autora: Karen Marie Moning
Série: Highlander
Edição: Jul/2013
Páginas: 288
ISBN: 9789896375362
Editora: Saida de Emergência

 

 


Ele desafiaria os limites do tempo por uma noite nos braços dela…

UM GUERREIRO DE PODERES IMORTAIS
Ele era um poderoso guerreiro escocês que vivia num mundo movido por antigas leis e magia intemporal. Mas nada poderia preparar o laird do Castelo Brodie para a encantadora e amaldiçoada jovem que jazia diante dele.

Um terrível golpe do destino tinha-a feito recuar 700 anos no tempo para a sua câmara privada, a tentá-lo com a sua beleza — e a seduzi-lo com um desejo que ele jamais lograria saciar. Pois esta mulher que ele ardia por possuir era igualmente a mulher que ele recusara destruir.
UMA MULHER APANHADA NAS BRUMAS DO TEMPO
Quando Lisa sentiu a terra mover-se sob os seus pés, a feroz e independente mulher do século XXI jamais sonhou que estivesse a cair… direita a outro século. Mas o poderoso guerreiro nu que jazia postado de olhos fulgurantes nela era simplesmente demasiado real… e perigosamente arrebatador. Irresistivelmente atraente, sem dúvida... mas Lisa não tinha intenção de permanecer nesta bárbara terra dilacerada por guerra e traição. Como poderia ela saber que o seu sedutor captor tinha outros planos para ela? Planos que a salvariam de um trágico destino? E como poderia saber que este homem que há muito renunciara ao amor, desafiaria o próprio tempo para a reclamar?

Volumes da série Highlander no Segredo dos Livros:
O Beijo do Highlander
O Highlander Negro
Highlander Amante Imortal
O Feitiço do Highlander
Highlander - Para Além das Brumas

Autora:

Karen Marie Moning nasceu em Cincinnati, Ohio, uma de quatro crianças. Graduou-se pela Universidade de Purdue com um Bacherlato em Lei e Sociedade. Depois de uma década a trabalhar no ramo da advocacia, ela deixou o seu trabalho para perseguir o sonho de ter uma carreira como escritora. Quatro manuscritos e inúmeros trabalhos em part-time mais tarde, O Beijo do Highlander foi publicado e nomeado para os prestigiados prémios RITA. As suas histórias já foram publicadas no The New York Times, USA Today e apareceram nas listas de bestseller do Publisher's Weekly.

Saiba mais em www.karenmoning.com/kmm

Comentários  

 
#2 Lurdes Graça Pereira da Silva 2013-08-25 10:15
Brodie era um poderoso guerreiro escocês que vivia num mundo ligado por leis antigas e regras rígidas.
Mas nem a sua imortalidade poderia preparar o laid para a moça adorável que surge diante de si, durante o seu banho na sua câmara privada, agarrada ao frasco perdido sobre qual ele lançara uma maldição.

Ele fez um juramento de matar quem trouxesse o frasco, de modo a manter o segredo do mesmo. Mas a sua honra não permite matar moça tão bela e fica dividido entre a sua jura e o desejo que esta mulher exerce sobre si.

Quando Lisa sentiu a terra se mover sob seus pés, nunca a ferozmente independente mulher do século XXI sonhou que estava caindo noutro século. Mas o guerreiro poderoso que estava nu olhando para ela, foi muito real e muito perigosamente excitante. Poderia ser irresistivelmen te bonito, mas Lisa não tinha intenção de permanecer nesta terra selvagem dilacerado por traição e guerra. Como poderia ela saber que o seu captor sedutor tinha outros planos, planos que iriam salvá-la de um destino trágico? Ou que este homem que tinha abandonado há muito tempo o amor, iria desafiar o próprio tempo para reclamá-la para si próprio?

Por outro lado, Lisa tem uma vida no séc. XXI que pouco a realiza, mas tem a sua mãe doente com cancro. Embora apaixonada pelo Laird, não consegue encarar-ser a envelhecer, enquanto este permanece imortal e, ao pedir um desejo à fada, decide voltar para o seu tempo.
 
 
#1 Sandra Nunes 2013-08-06 15:25
Quem segue a série Highlander da Karen Marie Moning desde o começo já sabe mais ou menos o que esperar e que a fórmula não muda muito de livro para livro. Ora vejamos: temos um guerreiro destemido, indomável e extraordinariam ente sensual, geralmente um laird, extremamente respeitado e amado pelo seu clã. Uma “moça” do século XXI, bela, inteligente, independente e sem papas na língua que, por qualquer “brincadeira” do destino ou talvez não, se vê transportada para a Escócia medieval, apaixona-se irrevogavelment e por aquele “homem das cavernas”. Depois, não podemos esquecer o típico jogo do rato e do gato entre o casal protagonista, as longas noites de encontros sexuais intensos, uma batalha ou outra, um toquezinho aqui e ali de magia fae ou druida e temos praticamente o livro escrito. Não obstante, a verdade é que a fórmula funciona e quer queiramos quer não, vemo-nos envolvidos na história e transportados para um país mágico, com paisagens deslumbrantes e uma carga histórica fascinante que muito tem para dar a conhecer.
Sou fã da autora e recomendo-a sem hesitar. Só um pequeno conselho para quem só agora começa a ler a série: não leia os livros todos de seguida; vá intercalando com outros livros de um género completamente diferente, para não saturar. Assim, estão garantidas umas boas horas de entretenimento e até uma ou outra gargalhada.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09
  • Autobiografia
    "Autobiografia" , o novo romance de José Luís Peixoto, é o 3º livro que leio deste autor. Os anteriores ...
  • 18.08.2019 17:41
  • A Dama do Quimono Branco
    Com este volume, termina a saga do Samurai Negro, constituída por uma trilogia de romances históricos ...
  • 29.07.2019 17:54

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Era uma vez uma mulher cujo ofício era contar histórias. Andava por todo o lado oferecendo a sua mercadoria, relatos de aventuras, de suspense, de horror ou de luxúria, tudo a um preço justo. Num meio dia de agosto encontrava-se no centro de uma praça quando viu avançar na sua direção um homem (...) És tu a que conta histórias?, perguntou o estrangeiro. (...) Então vende-me um passado, porque o meu está cheio de sangue e de lamentos e não me serve para percorrer a vida."
Isabel Allende
in Eva Luna