O Último Adeus

FaceBook  Twitter  

 

 

Autora: Kate Morton
Edição: Nov/2015
Páginas: 632
ISBN: 9789896650148
Editora: Suma de Letras

 

 

 

Todas as famílias têm segredos. E basta um só dia para tudo mudar.
Junho de 1933, em Loeanneth, a mansão de campo da família Edevane. Tudo está limpo e a brilhar, a postos para a esperada festa do solstício de verão. Alice Edevane, a jovem de dezasseis anos que promete ser uma grande escritora, está especialmente empolgada. Não só encontrou o enredo perfeito para o romance que está a escrever, como também se apaixonou perdidamente por quem não devia. Mas quando a meia-noite chega e os fogos-de-artifício iluminam o céu estival, a família Evedane terá sofrido uma perda tão grande que a fará abandonar Loeanneth para sempre...

Setenta anos depois, Sadie Sparrow, investigadora da Scotland Yard, está na casa da avó, na Cornualha, a cumprir um período de descanso forçado. Um dia, por mero acaso, chega a uma velha casa abandonada rodeada de jardins silvestres e frondosos bosques e descobre a história de um menino desaparecido sem deixar rasto...
Entretanto, no sótão de uma elegante casa em Hampstead, a formidável Alice Edevane, já velha, leva uma vida tão cuidadosamente planeada como os romances policiais que escreve. Até que uma jovem detetive começa a fazer perguntas sobre o seu passado familiar, na tentativa de esclarecer a intrincada teia de segredos de que Alice tentou figir toda a vida.
Uma história de mistério cheia de atmosfera, um romance absorvente como só Kate Mortin sabe escrever.

Desta autora no Segredo dos Livros:
O Segredo da Casa de Riverton
O Jardim dos Segredos
As Horas Distantes
Amores Secretos

Autora:

Kate Morton, a mais velha de três irmãs, cresceu nas montanhas do Nordeste da Austrália, em Queensland. Formou-se em Arte Dramática e Literatura Inglesa e está a fazer doutoramento na Universidade de Queensland. Vive entre Londres e Brisbane com a família.
É uma das autoras mais reconhecidas mundialmente: todos os seus romances alcançaram as listas de livros mais vendidos, estão publicados em 38 países e já venderam mais de 8 milhões de exemplares.

Saiba mais em www.katemorton.com ou visite a página da autora no Facebook.

Comentários  

 
#1 Sebastião Barata 2015-12-19 16:57
Não me recordo de ter lido qualquer livro desta autora antes, mas, depois deste, fico com pena de não a ter descoberto há mais tempo. Não era, no entanto, uma desconhecida para mim, pois tenho lido muitos comentários elogiosos aos seus livros, nomeadamente, aqui no Segredo dos Livros.

Como é habitual nos livros de Kate Morton, temos uma história que envolve segredos perdidos no tempo e uma nova geração que vai deslindar esses segredos. Neste livro, os acontecimentos centrais passam-se em 1933 e em 2003, portanto 70 anos depois. O fulcro da história é o desaparecimento de um bebé, caso que nunca foi resolvido e só já estão vivas duas pessoas que testemunharam os acontecimentos. Uma delas, adolescente na altura, tem agora perto de 90 anos e é uma famosa autora de romances policiais. Aliás, já naquele tempo revelava uma imaginação prodigiosa e uma propensão para escrever histórias complexas que envolviam crimes. A outra é outro idoso que, na altura, era um jovem polícia que participou nas investigações e continua até hoje convencido de que muito ficou por investigar. A personagem central é uma jovem investigadora da polícia que também tem os seus segredos e um passado difícil, que um aparente acaso coloca no local do crime e se começa a interessar pelo caso, por mera curiosidade. No entanto, vai ficando cada vez mais obcecada pelo caso, à medida que novos dados vêm ao seu encontro e acaba por ter um papel fulcral na descoberta da verdade, ao fim de tantos anos. E podem crer que o desenlace é bastante inesperado.

A trama está muito bem construída, de modo que as sucessivas viagens no tempo não atrapalham a leitura. Note-se que, além das datas centrais atrás referidas, há também factos ocorridos antes e durante a 1ª Grande Guerra e durante a 2ª Guerra Mundial. As personagens estão bem caraterizadas, são realistas e despertam sentimentos no leitor. O interessante é que personagens que achamos repugnantes, acabam por despertar a nossa simpatia à medida que a história avança, e, no final, olhando para trás, verificamos que todos foram forçados a tomar as atitudes que as circunstâncias lhes impuseram. Como se pode calcular, uma história com constantes surpresas e reviravoltas que prende a atenção do leitor e incentiva a querer saber sempre mais, até ao clímax final.
Para terminar, não posso deixar de referir o cenário principal onde tudo acontece: a Cornualha, uma zona de Inglaterra com grandes belezas naturais, mas também peculiaridades climáticas, e carregada de mitos e tradições ancestrais, fatores que condicionam a vida das personagens e a autora aproveitou bem no desenvolvimento da trama romanesca.

Enfim, uma autora para continuar a acompanhar. Vou, certamente, tentar ler outras obras de Kate Morton.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Recriação do Mundo
    Não é segredo que a Alemanha e a URSS correram contra o tempo e contra os Estados Unidos da América para ...
  • 22.09.2019 13:21
  • Hugo Chávez, o colapso da Venezuela
    Gosto de estar bem informado e não fazer juízos sem conhecimento de causa. O governo da Venezuela tem ...
  • 02.09.2019 14:09
  • Autobiografia
    "Autobiografia" , o novo romance de José Luís Peixoto, é o 3º livro que leio deste autor. Os anteriores ...
  • 18.08.2019 17:41

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Cada livro, cada volume que vês, tem alma. A alma de quem o escreveu e a alma dos que o leram e viveram e sonharam com ele. Cada vez que um livro muda de mãos, cada vez que alguém desliza o olhar pelas suas páginas, o seu espírito cresce e torna-se forte."
Carlos Ruiz Zafón in A sombra do vento