Observações

FaceBook  Twitter  

Autora: Jane Harris
Edição:
Abril/2010
Páginas: 448
Editora: Editorial Presença

Leia aqui um excerto do livro

Em plena época vitoriana, Bessy Buckley, uma irlandesa de 15 anos, encontra um lugar de criada numa mansão isolada que pertence à encantadora Arabella Reid e ao seu marido, um político com ambições. Arabella faz-lhe várias e intrigantes exigências entre as quais a de que descreva, num diário, as suas tarefas e os seus pensamentos mais íntimos. Apesar de tudo Bessy afeiçoa-se à sua patroa, mas acaba por descobrir que a mansão esconde segredos surpreendentes. Uma sátira inteligente à hipocrisia vitoriana, bem-humorada e com um enredo que cria um suspense psicológico subtil.

«É quase impossível de encontrar um relato de época como este; ora triste, ora divertido, mas sempre verdadeiro.»
Entertainment Weekly

Autora:
Jane Harris nasceu em 1962, na Irlanda, cresceu em Glasgow e estudou na Universidade de East Anglia. Publicou vários contos e realizou diversas curtas-metragens que foram premiadas. Este é o seu romance de estreia.
É detentora dos seguintes prémios: Waterstone's Book of the Month (Abril 2006); USA Book of the Month Club's First Fiction Prize (2007); Waterstone's 25 Authors for the Future.

Comentários  

 
#5 Margarida Cruz 2010-09-04 00:03
"Observações" foi, sem dúvida, uma surpresa. Acho que nunca antes tinha lido um livro que me agarrasse de imediato, e com imediato quero dizer desde a primeira frase. É isto que acontece na história de Bessy, a protagonista que nos conta a sua vida através de uma escrita hilariante, simples e incrivelmente humilde.
É fascinante a forma como a autora consegue que o leitor se vicie na protagonista desta história, Bessy, uma rapariga cheia de estaleca e com o seu quê de rebeldia. Contudo, apesar deste seu lado mais selvagem vamos descobrindo, ao longo da sua história, a intensa doçura que brota do coração desta personagem, sendo ela capaz de conquistar o leitor com a sua fabulosa personalidade.
Apesar de a história em si ser deveras interessante e cativante, confesso que a escrita e o vocabulário utilizado ao longo de toda a obra conseguem ser mais ainda mais atractivos, viciando o leitor na história não tanto pela narrativa em si mas pelo modo como é contada.
Uma história de mistério que vai prender todo e qualquer leitor. A relação entre Bessy e a "patroa" é um dos pontos fulcrais na história que, no fim, nos oferece uma interessante mensagem. Contudo, os acontecimentos com que o leitor se vai deparando envolvem-no num fogoso thriller que aguça a fome da leitura a cada virar de página.
Um livro a não perder e uma autora para não perder de vista.
 
 
#4 Júlia 2010-08-02 18:30
Comecei a ler este livro um pouco de pé atrás, pois as criticas não eram todas favoráveis, mas devo dizer que foram umas belas horas de leitura.
O livro está relatado na primeira pessoa que é a Bessy. Adorei-a logo de início, porque escreve como fala e é tão cómica que me fartei de rir. Ela é criada de Arabella, uma senhora que é mulher de um sovina com aspirações a politico na época vitoriana.
Ao longo do livro, Bessy vai relatando a sua relação com a patroa, muito misteriosa, sobretudo em relação à morte da sua anterior criada, ao mesmo tempo que vai desvendando o seu passado cruel.
Escrito com simplicidade e que nos transmite um misto de sentimentos.
Recomendo!
 
 
#3 fernanda carvalho 2010-06-23 18:57
Foi com alguma curiosidade que encetei esta leitura, mas nada me fazia esperar a preciosidade que fui encontrar.
“Observações” é supostamente um livro escrito por uma senhora da época vitoriana, que se baseia num rudimentar estudo por ela efectuado sobre as criadas que vai tendo ao seu serviço. Mas… o relato na verdade é feito na primeira pessoa, por uma das criadas, também ela objecto desse estudo.
Bessy é uma extraordinária rapariga e a sua narrativa conquista-nos de imediato. Escreve tal qual como fala, e assim nos vai introduzindo na história, que de simples nada tem.
Este livro é sem dúvida um romance histórico, onde encontramos registos sobre os valores morais e costumes da sociedade victoriana, no entanto, acaba por ser muito mais. É um livro cheio de humor, que muitas vezes me fez dar umas boas gargalhadas (principalmente com as tiradas de Bessy), mas é também um livro que encerra algumas verdades mais tristes daquela época que são um pouco mais complicadas de digerir.
O mistério que envolve a Senhora Arabella e a sua anterior e mais querida criada é algo que apenas vemos esclarecido nas últimas páginas do livro, mas que sem dúvida marca o compasso da narrativa.
Gostei imenso e tão cedo não me vou esquecer da perspicaz e desembaraçada Bessy.
 
 
#2 Carla Alexandra Silva 2010-06-08 23:10
A personagem principal desta história é Bessy. Ela é única, dona de uma personalidade muito caricata, faz com que nos apaixonemos por este livro. No decorrer do contar da sua história, ri muito e, muitas vezes, também fiquei indignada e à beira das lágrimas. Este livro está escrito de um modo muito inteligente, muito comovente e principalmente com muito sentido de humor. A época em que o livro decorre está muito bem retratada, gostei muito deste romance.
 
 
#1 Helena 2010-05-10 11:24
Nas primeiras páginas, Bessy Buckley prendeu-me à história. Uma miúda mentirosa, malcriada, vivaça que se reinventa depois de uma fuga a uma vida sórdida e decadente com a mãe e que casualmente encontra Arabella Reid, da pequena aristocracia, mas que vive numa degradada mansão sem mais empregados e casada com um sovina, com pretensões políticas.
A curiosidade e sagacidade levam-na a descobrir e bisbilhotar o "Observações", apesar da estima e admiração que sente pela patroa, e as consequências são tremendas. O suspense e a intensidade da história aumenta e tornou-se leitura compulsiva, para desvendar um passado de culpa com uma antecessora.
Bem contada, com usos e costumes de uma época, este emocionante romance é maravilhoso.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Ilustre Casa de Ramires
    NOTA: Este comentário contém spoilers (*** não leia se pretender ainda ler o livro ***) Após 2 ou ...
  • 28.06.2020 09:42
  • Imortal (José Rodrigues dos Santos)
    Acabei (finalmente) de ler o mais recente livro de José Rodrigues dos Santos - Imortal que trata de um ...
  • 01.06.2020 23:30
  • O Túmulo do Mestre
    Ótimo livro para se ler num fim de semana! Li-o em duas tardes. Os capítulos não são grandes, pelo ...
  • 19.04.2020 19:03

Últimos Tópicos

    • Frecha Trailer
    • [image] Frecha, Teresa Durães, e-book gratuito para download na loja kobo.com
    • há 1 mês 1 dia
    • Há procura de opiniões
    • Boms dias a todos, Envio um inicio de livro que para aqui tenho já há talvez...
    • há 1 mês 3 semanas
    • o final tem um ritual
    • O meu ritual é uma tortura, mas pra um TOC. Eu tenho que ler o final várias e...
    • há 2 meses 1 dia
    • Frecha
    • - Frecha, toda a magia tem um preço, sabes disso. Tens a certeza que queres...
    • há 3 meses 1 semana

Uma Pequena Palavra...

"Não ler, pensei, era como fechar os olhos, fechar os ouvidos, perder sentidos. As pessoas que não liam não tinham sentidos. Andavam como sem ver, sem ouvir, sem falar."
Valter Hugo Mãe in Desumanização