Orbias – as Guerreiras da Deusa


Autor:
Fábio Ventura
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 396
Editora: Casa das Letras

Noemi é fã de cinema e séries de acção e aventura. Mas nunca imaginou que ela própria faria o papel de uma dessas personagens que de um momento para o outro vêem a sua via normal dar uma volta de 180 graus. De uma forma pouco ortodoxa, descobre que é um Anjo, uma Guerreira ancestral renascida e que, numa dimensão paralela à da Terra, existe um mundo mágico regido por uma Deusa – Orbias.

Mas Noemi não terá apenas de lidar com os seus novos poderes e responsabilidades. Terá também de se confrontar com perigos e emoções aos quais não estava habituada, especialmente um sentimento em relação a Sebastian, um orbiano sedutor… Conseguirá ela superar a sua fragilidade e conflitos interiores para salvar os dois mundos da destruição?

Orbias é uma aventura fantástica repleta de acção, sensualidade, personagens e cenários surreais, humor e magia. Uma obra essencial para quem gosta de uma história cheia de surpresas e fantasia moderna.

Título da Obra e alguns detalhes que o autor já disponibilizou no blog do livro:
 
“Queria esclarecer convosco a razão para o nome da obra “Orbias – As Guerreiras da Deusa”. Depois de uma pesquisa de rotina no Google e YouTube, cheguei à conclusão que o o título tem uma sonoridade semelhante a “orgias”…

Na história, chamei de Orbias ao mundo paralelo ao nosso, pois é um mundo onde abundam orbes mágicas. À semelhança do petróleo que é convertido em gasolina e funciona como fonte de energia e base de economia na Terra, em Orbias a fonte de energia é a magia que é convertida nesses orbes. Depois tentei adicionar um certo teor “latim” e daí surgiu o nome “Orbias”.

O subtítulo “As Guerreiras da Deusa” surgiu como sugestão da editora Casa das Letras, uma vez que o título “Orbias” isolado seria muito dúbio. A história gira em torno de seis Guerreiras dos dois mundos, embora a história seja contada na primeira pessoa por uma delas, Noemi. Sem qualquer tipo de “arrogância literária”, achei que fazia falta criar personagens femininas fortes, mas ao mesmo tempo com as suas fraquezas e medos, especialmente num género (fantástico) onde predominam os heróis masculinos.”

Sobre as personagens…

Noemi: Protagonista da história. Vive na Terra onde tem uma vida normal de universitária. É bastante tímida, sonhadora e ingénua. Vê a sua vida dar uma enorme volta quando é confrontada com a existência de outro mundo;

Lorelei: Segunda protagonista da história. Também vive na Terra e leva uma vida boémia em paralelo à vida académica. Tem uma estranha afinidade com o mar, o que terá consequências quando descobrir Orbias;

Lily-Violet: Uma orbiana excêntrica e extremamente divertida, por vezes vista como louca devido aos anos de clausura. Tem uma ligação sobrenatural com a Natureza;

Rouge: Uma princesa orbiana presunçosa e arrogante com uma certa queda para o desastre. Consegue explodir com pequenas coisas e não suporta pessoas mais inteligentes que ela;

Sebastian: Um orbiano sedutor e misterioso com a missão de “acordar” as Guerreiras da Deusa;

Adam: É um jovem da Terra, introvertido e com tendência para a depressão. Tem um fardo pesado nos seus ombros, o que intensifica o seu lado negro.

Consulte aqui o blog do livro.

8 comentários
0 likes
Anterior: Clube de SangueSeguinte: Estamos no Facebook

Comentários

  • Raquel

    Julho 25, 2012 às 20:47
    Responder

    A ideia base é original, achei engraçada.Penso que é um livro que peca mais por não ser bem desenvolvido e se notar que falta qualquer coisa às personagens.Houve coisas que não percebi, não sei se por defeito meu ou do livro, nomeadamente a parte da teoria que não sei bem de onde apareceu.Mas confesso que é um livro que, de certa forma, me prendeu, também pelos cenários que são descritos e, de uma maneira geral, nota-se uma evolução a nível de escrita que, claro, foi melhorando. O que me enche de entusiasmo para ler o próximo volume.

  • Vanessa Montês

    Agosto 21, 2010 às 19:36
    Responder

    Sou uma presença frequente em blogs de livros e lá ouvi falar muito deste livro. Críticas geralmente boas. Tal facto fez com que eu fosse ler este livro com expectativas muito altas e, pelo que descobri mais tarde, altas demais. O livro não é suficientemente desenvolvido, nota-se como que uma falta da história sobre as personagens, sendo estas pouco desenvolvidas.Na minha opinião, a ideia da história é muito original. Um mito religioso, dois mundos paralelos… Só que o facto de o escritor ainda ser muito novo notou-se imenso no livro, apesar de se ter notado uma grande melhoria da escrita […] Ler Mais...Sou uma presença frequente em blogs de livros e lá ouvi falar muito deste livro. Críticas geralmente boas. Tal facto fez com que eu fosse ler este livro com expectativas muito altas e, pelo que descobri mais tarde, altas demais. O livro não é suficientemente desenvolvido, nota-se como que uma falta da história sobre as personagens, sendo estas pouco desenvolvidas.Na minha opinião, a ideia da história é muito original. Um mito religioso, dois mundos paralelos… Só que o facto de o escritor ainda ser muito novo notou-se imenso no livro, apesar de se ter notado uma grande melhoria da escrita ao longo de todo o livro.Embora não esteja na minha lista de prioridades, quando sair o próximo volume quero lê-lo, especialmente para ver se houve ou não uma melhoria e para comprovar se o autor aproveitou a linha da história ao máximo, pois, com a premissa da história já existente, temos “pano para mangas” mais que suficiente! Read Less

  • Vera

    Fevereiro 16, 2010 às 19:15
    Responder

    :D gostei!O livro Orbias é um excelente livro para acrescentar um autor promissor no campo da literatura fantástica portuguesa! A História, as personagens, os mundos, as paisagens…os elementos visuais fazem-nos desejar que aqueles braços nos transportem para Orbias! Foi um livro que adorei ler, embora com algum cepticismo no inicio quando as personagens eram muito “crianças”. Quando continuamos, descobrimos que a história começa a desenvolver-se e termina de modo fantástico, que apenas nos deseja que o Demónio Branco seja rapidamente lançado!tinkerbell *myimaginarium*

  • Patrícia Ferreira

    Janeiro 16, 2010 às 22:32
    Responder

    Ainda nem sequer cheguei a meio do livro e já estou arrependidíssima de o ter comprado. Subscrevo inteiramente a Mónica, relativamente à maturidade das personagens. Estou a achar a história muito infantil e maçadora e existem momentos que parece que foram retirados da Alice no País das Maravilhas. Vamos lá ver se isto melhora...

  • Raquel

    Janeiro 16, 2010 às 22:29
    Responder

    Há pessoas aqui que dizem que não gostaram da história.Pois eu amei a história, muito romântica e adorei a parte final, quando se encontraram às escondidas!!Estou ansiosa para ver o próximo livro.

  • Ataner

    Novembro 28, 2009 às 22:48
    Responder

    Devo confessar que tenho um mix de opiniões quanto a este livro. Embora admita que o enredo prende e que a escrita foi melhorando com o virar das páginas, devo confessar que as personagens me desapontaram bastante... Para a importância que deveriam ter, achei-as um bocado "básicas" - com tudo o que se estava a passar o grande problema das personagens (especialmente a Noemi e a Lorelei) era os rapazes e o estarem ou não apaixonadas, achei-as muito ocas e infantis. Depois achei que os entes protectores eram um bocado óbvios e que houve lapsos na história, que não ajudaram […] Ler Mais...Devo confessar que tenho um mix de opiniões quanto a este livro. Embora admita que o enredo prende e que a escrita foi melhorando com o virar das páginas, devo confessar que as personagens me desapontaram bastante... Para a importância que deveriam ter, achei-as um bocado "básicas" - com tudo o que se estava a passar o grande problema das personagens (especialmente a Noemi e a Lorelei) era os rapazes e o estarem ou não apaixonadas, achei-as muito ocas e infantis. Depois achei que os entes protectores eram um bocado óbvios e que houve lapsos na história, que não ajudaram a manter a história fluída. Apesar disso vou aguardar pelo próximo livro para seguir a história que de facto promete e para desfazer as minhas dúvidas quanto às personagens (não gostei mesmo nada da Noemi). :sad: Read Less

  • Mónica Rodrigues

    Novembro 16, 2009 às 22:07
    Responder

    Todas as histórias deveriam ter um final coerente.Comprei e arrependi-me redondamente pelo tempo que perdi a ler este livro e pelo dinheiro que gastei nele. A ideia está engraçada mas... as personagens são completamente surreais, estamos a falar de jovens que andam na faculdade e que se comportam como se tivessem dez anos. A história começa com uma lenda e com a divisão do mundo. Alonga-se com a procura das guerreiras que poderão salvar o mundo da destruição e no final quando pensamos que a "coisa" se vai desenrolar (finalmente), o autor espeta-nos com uma teoria que não lembra a […] Ler Mais...Todas as histórias deveriam ter um final coerente.Comprei e arrependi-me redondamente pelo tempo que perdi a ler este livro e pelo dinheiro que gastei nele. A ideia está engraçada mas... as personagens são completamente surreais, estamos a falar de jovens que andam na faculdade e que se comportam como se tivessem dez anos. A história começa com uma lenda e com a divisão do mundo. Alonga-se com a procura das guerreiras que poderão salvar o mundo da destruição e no final quando pensamos que a "coisa" se vai desenrolar (finalmente), o autor espeta-nos com uma teoria que não lembra a ninguém (lembrou-lhe a ele!). Será que se esqueceu dos poderes que deu às guerreiras... a omnipresença, e que uma das personagens é eterna e tão velha como o mundo???? Não gostei... Sandra Carvalho é muito melhor!!! Read Less

  • Filipa

    Outubro 13, 2009 às 14:20
    Responder

    Deve começar por dizer que fiquei bastante curiosa quando li a sinopse e percebi que era um autor e não uma autora. Isso foi uma das razões que me levou a ler o livro - a curiosidade. No livro encontramos estas personagens femininas, que podiam perfeitamente andar na escola connosco. Na minha opinião, o facto de as personagens principais serem muito realistas ajuda à história, pois os acontecimentos e os próprios vilões por vezes chegam a ser... eu diria que um pouco infantis. Tenho várias referências implícitas a figuras importantes da história e cultura portuguesa, o que me agradou bastante. […] Ler Mais...Deve começar por dizer que fiquei bastante curiosa quando li a sinopse e percebi que era um autor e não uma autora. Isso foi uma das razões que me levou a ler o livro - a curiosidade. No livro encontramos estas personagens femininas, que podiam perfeitamente andar na escola connosco. Na minha opinião, o facto de as personagens principais serem muito realistas ajuda à história, pois os acontecimentos e os próprios vilões por vezes chegam a ser... eu diria que um pouco infantis. Tenho várias referências implícitas a figuras importantes da história e cultura portuguesa, o que me agradou bastante. No geral, gostei imenso da história, das Guerreiras, de Orbias e da pequena história entre Noemi e Sebastian. Estou definitivamente curiosa e ansiosa por ler o 2º livro, uma vez que a história foi deixada muito em aberta, de uma maneira que nos leva a questionar se tudo aquilo que aconteceu anteriormente teria acontecido pelas razões certas...5 estrelas. Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes