Orfeu Sem Mim

Autor: Dionísio Vila Maior
Género: Poesia
Edição: Set/2020
Páginas: 112
ISBN: 9789899015340
Editora: Edições Esgotadas

 

 

Obra vencedora do Prémio de Poesia Joaquim Pessoa 2020.
Orfeu Sem Mim obedece a uma linha axial humanamente universal que é o amor. Desenvolve-se polifónica e pluridiscursivamente nas colorações e vicissitudes da paixão, enamoramento, sensualidade, erotismo, luxúria, ciúme…
As sete secções ponderam movimentos que vão do enamoramento ao epitáfio, do movimento-sentimento do orfeu-órfico à destruição do corpo, da alma, e de tudo um pouco…, na senda de Bataille.

Dionísio Vila Maior

Dionísio Vila Maior: Professor na Universidade Aberta; Professor-Investigador da Universidade da Sorbonne (Paris IV); Membro do CLEPUL; Professor Convidado de diversas Universidades: Univ. de São Paulo; Univ. Federal de Santa Catarina; Univ. Autónoma de Madrid; Univ. Complutense de Madrid; Univ. degli Studi di Napoli “L’Orientale” (Itália); Univ. Marie Curie Sklodowska; Università degli Studi di Padova. Professor-Investigador membro do Séminaire d’Études Lusophones (Université de Paris-Sorbonne Paris IV). Membro investigador do CLEPUL. Membro da World Communication Association. Membro do International Dance Council (UNESCO). Coordenador da Comissão Interinstitucional do Instituto Fernando Pessoa. Coordenador da Comissão Interinstitucional da Academia Lusófona Luís de Camões.
Algumas publicações: Introdução ao Modernismo, Coimbra, Almedina (1994; 1996); Fernando Pessoa: Heteronímia e Dialogismo, Coimbra, Almedina (1994); Pessoa, Sá-Carneiro e Almada: Representação Estético-Ideológica, Lx, Univ. Aberta (2000); A Geração de 70 e a Geração de Orpheu: Portugal em Questão (em colab.), Lx, Univ. Aberta (2001); Literatura em Discurso(s), Coimbra, Pé de Página (2001); Diálogos literários luso-brasileiros (Org.), Coimbra, Pé de Página (2002); Discursos — Literatura e Fim de Século (Org.), Lx, Univ. Aberta (2002); O Sujeito Modernista — Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Almada Negreiros e António Ferro: Crise e Superação do Sujeito, Lisboa, Univ. Aberta Aberta (2003); Estudos Pessoanos, Lx, Univ. Aberta Aberta (CD-ROM) (2004); A revivência dos sentidos. Estudos de Literatura Portuguesa, Linda-a-Velha, Hespéria (2009); Do Ultimato à(s) República(s): variações literárias e culturais (coord. em colab.), Lx, Esfera do Caos (2011).
Maestro do Coro Mozart.

0 comentários
0 likes
Anterior: O Senhor SilêncioSeguinte: Deus e o Mercado

Comentar