Os Olhos Amarelos dos Crocodilos


Autora: Katherine Pancol
Edição:
Jul/2010
Páginas: 550
Editor: Esfera dos Livros

Este é um romance sobre uma mentira, mas também sobre a amizade e o amor, o dinheiro e a traição, o medo e a ambição.
A acção desenrola-se em Paris. Duas irmãs. Iris é uma mulher muito bonita, rica, elegante e sofisticada, mas vive desencantada com a vida e com o seu casamento. Joséphine é uma intelectual, historiadora, muito menos bonita do que a irmã e com uma vida bem mais difícil. Casada, tem duas filhas, vive nos subúrbios e trabalha para pagar as contas.
Certo dia, num jantar, Iris faz-se passar por escritora. Presa na sua mentira, convence a irmã a escrever o livro que ela própria assinará. Abandonada pelo marido, cheia de dívidas, Joséphine submete-se, como sempre, aos caprichos da irmã. Mas esta é uma decisão que vai mudar o destino destas duas mulheres.
A escritora francesa Katherine Pancol traça com mestria um retrato real e vivo de mulheres que tentam triunfar na carreira profissional, na vida familiar e alcançar o reconhecimento social. Mas que, por baixo desta aparente vida de sucesso, escondem uma profunda infelicidade, falta de confiança e frustração.
Os Olhos Amarelos dos Crocodilos é uma verdadeira lição de vida. Este romance, um verdadeiro best-seller em Espanha e França, dá-nos a conhecer as mulheres que somos, as que queremos ser, as que nunca seremos e as que talvez sejamos um dia. Mulheres à procura de um caminho na vida, em busca de si próprias e à descoberta de novos amores.

Autora:
Katherine Pancol nasceu em Casablanca. Aos cinco anos mudou-se com a sua família para Paris. Frequentou o curso de Estudos Literários e doutorou-se em Literaturas Modernas. Trabalhou como professora de francês, latim, antes de começar a trabalhar como jornalista em publicações como Paris Match e Cosmopolitan. Publicou já vários livros, mas o êxito chegou em 2006 com saída de Os Olhos Amarelos dos Crocodilos.

5 comentários
1 like
Anterior: Uma Aposta PerversaSeguinte: Eu, Maria Pia

Comments

  • Júlia

    Outubro 21, 2010 at 10:23
    Reply

    Antes de mais, estou felicíssima por este livro ser o primeiro de uma trilogia. Depois destes "Olhos amarelos dos crocodilos" vamos ter mais animais: “A Valsa Lenta das Tartarugas” e o terceiro, “Os Esquilos do Central Park Estão Tristes Às Segundas-Feiras”. Só espero que a editora os lance brevemente. Títulos muito estranhos, mas que, explicados pela autora, fazem todo o sentido.Devo confessar que li este livro levada pelas inúmeras boas criticas que tenho lido e devo confessar que lhe fizeram jus, pois ADOREI!!!!Um livro com personagens que podemos encontrar no nosso dia-a-dia, que vão crescendo e que nos transportam para […] Ler Mais...Antes de mais, estou felicíssima por este livro ser o primeiro de uma trilogia. Depois destes "Olhos amarelos dos crocodilos" vamos ter mais animais: “A Valsa Lenta das Tartarugas” e o terceiro, “Os Esquilos do Central Park Estão Tristes Às Segundas-Feiras”. Só espero que a editora os lance brevemente. Títulos muito estranhos, mas que, explicados pela autora, fazem todo o sentido.Devo confessar que li este livro levada pelas inúmeras boas criticas que tenho lido e devo confessar que lhe fizeram jus, pois ADOREI!!!!Um livro com personagens que podemos encontrar no nosso dia-a-dia, que vão crescendo e que nos transportam para a acção.Josephine, na casa dos 40 anos, o patinho feio da família, com uma calma enervante expulsa o marido de casa e fica só, com duas filhas para criar: Hortence, numa fase de rebeldia e a pequena Zóe. Apaixonada pelo século XII e pressionada pela irmã, que sempre a encobriu com a sua beleza inebriante, é levada por uma mentira a escrever um livro para Iris assinar, que acaba por ser um bocado "Deus escreve direito por linhas tortas". É que Joséphine descobre o seu "eu" e ânimo pela vida.De uma escrita simples e que cativa a cada página.Adorei e fico ansiosa para ler o seguinte...Altamente recomendado!!! Read Less

  • Sara Sousa

    Setembro 22, 2010 at 22:50
    Reply

    Se gostei? Adorei! Muito bom!É um romance sobre tanta coisa: a família, a carreira, o sucesso, a ambição, o amor, a amizade, o medo, a força, o despertar, o eu!... A história envolve-nos e as personagens, de tão reais que são, cativam, algumas encantam e tornaram-se queridas. E depois temos o segundo livro da trilogia "A Valsa Lenta das Tartarugas" e o terceiro "Os Esquilos do Central Park Estão Tristes Às Segundas-Feiras" para voltar a vê-las, a crescer e a lutar na buscar do seu caminho na vida.É, como se diz, uma lição de vida, do qual guardo inúmeras passagens […] Ler Mais...Se gostei? Adorei! Muito bom!É um romance sobre tanta coisa: a família, a carreira, o sucesso, a ambição, o amor, a amizade, o medo, a força, o despertar, o eu!... A história envolve-nos e as personagens, de tão reais que são, cativam, algumas encantam e tornaram-se queridas. E depois temos o segundo livro da trilogia "A Valsa Lenta das Tartarugas" e o terceiro "Os Esquilos do Central Park Estão Tristes Às Segundas-Feiras" para voltar a vê-las, a crescer e a lutar na buscar do seu caminho na vida.É, como se diz, uma lição de vida, do qual guardo inúmeras passagens para mais tarde reler.Recomendo vivamente a quem perante este sucesso todo está em dúvida se vale ou não a pena. Read Less

  • Paulo Lima

    Setembro 12, 2010 at 21:46
    Reply

    Uma obra envolta em tanta divulgação, mas será que afinal havia motivos para isso?A história anda em volta de duas irmãs, Joséphine e Iris, com vidas muitos diferentes. São pessoas comuns com os seus problemas, que vivem dificuldades do dia-a-dia e que assim aprendem a ser fortes. É uma história de amor, de relações entre família, entre amizades, entre a sociedade. Iris é uma mulher forte, sensual e determinada naquilo que pretende, mas, por outro lado, procura sempre o seu protagonismo. Josephine é frágil, mole, mãe de família e muito meiga. Josephine com um histórico de uma vida triste, onde […] Ler Mais...Uma obra envolta em tanta divulgação, mas será que afinal havia motivos para isso?A história anda em volta de duas irmãs, Joséphine e Iris, com vidas muitos diferentes. São pessoas comuns com os seus problemas, que vivem dificuldades do dia-a-dia e que assim aprendem a ser fortes. É uma história de amor, de relações entre família, entre amizades, entre a sociedade. Iris é uma mulher forte, sensual e determinada naquilo que pretende, mas, por outro lado, procura sempre o seu protagonismo. Josephine é frágil, mole, mãe de família e muito meiga. Josephine com um histórico de uma vida triste, onde foi abandonada pelo marido com dívidas e duas filhas para criar, é incentivada pela irmã, Iris, a escrever, mas esta faz-se passar pela autora, assinado a obra. Iris, por seu lado, vive num mundo onde não lhe falta nada, mas ao mesmo tempo é preenchida pelo vazio. Josephine irá mudar e ficará a conhecer os seus potenciais e as suas capacidades que até à data desconhecia, o que a tornará uma mulher optimista perante o futuro, e assim encara de novo o amor e a vida.É um romance muito bom, fantástico, envolvente e cativante.Claro está que tinha e tem todos os motivos para ser tão falado e divulgado.Gostei muito mesmo, fantástico! Read Less

  • Helena

    Agosto 23, 2010 at 15:40
    Reply

    Que magnífico romance!A capa e o nome não nos sugerem o quanto este livro é envolvente, inebriante e absorvente. O que o torna tão especial são as suas várias personagens que, de tão bem caracterizadas nas suas trajectórias e nos seus desenvolvimentos, têm uma dimensão humana que nos fazem sentir próximos ou íntimos.Joséphine e a irmã Iris, a mãe Henriette, as filhas Hortense e Zoé, a amiga Shirley, o marido Antoine, o padrasto Marcel e a amante deste Josiane, fazem parte de uma narrativa viva, fluída, com ritmo, em que as transições sobre cada um são precisas e aumentam o […] Ler Mais...Que magnífico romance!A capa e o nome não nos sugerem o quanto este livro é envolvente, inebriante e absorvente. O que o torna tão especial são as suas várias personagens que, de tão bem caracterizadas nas suas trajectórias e nos seus desenvolvimentos, têm uma dimensão humana que nos fazem sentir próximos ou íntimos.Joséphine e a irmã Iris, a mãe Henriette, as filhas Hortense e Zoé, a amiga Shirley, o marido Antoine, o padrasto Marcel e a amante deste Josiane, fazem parte de uma narrativa viva, fluída, com ritmo, em que as transições sobre cada um são precisas e aumentam o suspense e o interesse.De tão bem planeado e concretizado, li este livro com emoção e, certamente, o guardarei por muito tempo na minha memória. Read Less

  • fernanda carvalho

    Agosto 4, 2010 at 21:29
    Reply

    Fantastique!Un livre vraiment merveilleux!!!Tinha de o dizer em francês, lol, pois foi em francês que "ouvi" na minha cabeça as vozes das personagens. E realmente que personagens! Que história magnífica! Adorei!!Já há algum tempo que não lia um 6*!Esta é uma história sobre uma família comum, com pessoas quase reais, com personalidades fascinantes, com os seus problemas, com as suas dificuldades do dia-a-dia, com as suas vitórias e as suas derrotas. É também uma história sobre o amor, nas suas mais diversas formas, sobre a amizade, sobre as relações familiares, por vezes tão complicadas, sobre a conquista do bem sobre […] Ler Mais...Fantastique!Un livre vraiment merveilleux!!!Tinha de o dizer em francês, lol, pois foi em francês que "ouvi" na minha cabeça as vozes das personagens. E realmente que personagens! Que história magnífica! Adorei!!Já há algum tempo que não lia um 6*!Esta é uma história sobre uma família comum, com pessoas quase reais, com personalidades fascinantes, com os seus problemas, com as suas dificuldades do dia-a-dia, com as suas vitórias e as suas derrotas. É também uma história sobre o amor, nas suas mais diversas formas, sobre a amizade, sobre as relações familiares, por vezes tão complicadas, sobre a conquista do bem sobre o mal. Mas é também uma história sobre crescimento e auto-conhecimento. Uma lição de vida para muita boa gente que vive encolhida no seu casulo e que precisa por vezes de um empurrão para se esticar em direcção ao sol.Numa palavra, fantástico, um livro simplesmente fantástico!! Read Less

Comentar