Quando o Teu Coração Parou

Autora: Sarah Pekkanen
Edição: jun/2014
Páginas: 352
ISBN: 9789898626486
Editora: Topseller

 

 

 

Ele quer uma segunda oportunidade. Ela dá-lhe três semanas. Quanto tempo restará a ambos?
Visto de fora, o casamento de Julia e Michael parece ser perfeito. Ambos filhos de infâncias difíceis, vivem agora uma vida de sonho na sua casa luxuosa em Washington, DC. Julia é uma organizadora de eventos muito requisitada, e Michael acaba de vender a sua bem-sucedida empresa por 70 milhões de dólares. Mas, na verdade, ao longo dos anos Michael foi-se afastando de Julia, privilegiando o trabalho, e vivem ambos uma relação infeliz, apesar de funcional.

Um dia, inesperadamente, Michael tem uma paragem cardíaca. Quatro minutos e oito segundos depois, um desfibrilhador portátil reanima o seu coração. E no decorrer daqueles minutos perdidos, ele torna-se uma pessoa diferente. Agora, o dinheiro nada lhe diz, e Michael resolve desfazer-se de todo o património.
O mundo de Julia colapsa. Por um lado tem agora o vislumbre do homem que outrora amou mas que, ao longo dos anos, se foi tornando um estranho; por outro, feridas do passado tardam em sarar e deixam-na reticente quanto a esta mudança. Será possível voltar a acreditar numa vida simples e mais feliz?

Leia as primeiras páginas aqui.

Desta autora no Segredo dos Livros:
Dias de Paixão

Autor – Sarah Pekkanen

Autora:

Sarah Pekkanen é uma autora bestseller internacional norte-americana, com cinco romances publicados em países como China, Austrália, Alemanha, Itália, Holanda, Polónia, Canadá e Espanha. Os seus romances são êxitos sucessivos de vendas.
Escreveu para vários jornais e revistas como a People, o Washington Post e o USA Today.
Atualmente vive com o marido e com os três filhos perto de Washington, D.C.

Saiba mais em www.sarahpekkanen.com

Veja o booktrailer aqui:

3 comentários
1 like
Anterior: A AmanteSeguinte: A Sexta Extinção

Comentários

  • Vanessa Montês

    Novembro 12, 2014 às 20:49
    Responder

    Esta capa é lindíssima. Transmite uma sensação de calma, paz e amor que, de imediato, nos enche o coração e quase traz lágrimas aos olhos. Exagero? Não acho e, ao vivo, a capa é ainda mais bonita! Admito que li este livro para determinar se continuava ou não a ler livros desta autora. O último livro da autora, embora tenha sido interessante e com uma boa linha de história, era cansativo. Um livro que, por vezes, embora tivéssemos curiosidade de continuar, fartava por a escrita chegar a ser tão pesada e repetitiva.Julia e Michael são o casal que todos tentam […] Ler Mais...Esta capa é lindíssima. Transmite uma sensação de calma, paz e amor que, de imediato, nos enche o coração e quase traz lágrimas aos olhos. Exagero? Não acho e, ao vivo, a capa é ainda mais bonita! Admito que li este livro para determinar se continuava ou não a ler livros desta autora. O último livro da autora, embora tenha sido interessante e com uma boa linha de história, era cansativo. Um livro que, por vezes, embora tivéssemos curiosidade de continuar, fartava por a escrita chegar a ser tão pesada e repetitiva.Julia e Michael são o casal que todos tentam ser. Cresceram juntos e, desde cedo, se tornaram os melhores amigos. Sendo ignorados por tudo e todos, descobriram um no outro o seu melhor amigo. Aquela pessoa com quem podem sempre contar e que está lá para tudo. De melhores amigos tornaram-se namorados e o casamento veio de seguida. Algo que os uniu verdadeiramente foi o desejo de saírem da pequena terra onde moravam, de serem algo mais e de conseguirem uma vida boa e confortável.Os anos passaram e a inteligência de Michael, aquela que o fazia ser tão gozado em criança, tornou-o um dos homens mais ricos do mundo. Através de uma ideia que parecia não passar disso, acabara por criar uma empresa multimilionária. Michael começou então a tornar-se capa de revistas, a ser perseguido pela sua fama e dinheiro. Julia não se tornara dona de uma multinacional, mas tinha um lugar de grande destaque ao lado do seu marido, e era dona de um pequeno negócio caseiro que preferia manter assim.O grande problema dessa fama era a distância. Michael e Julia passaram de melhores amigos para simples desconhecidos que partilhavam uma casa. Pessoas que fingiam ser felizes para os olhares curiosos, mas que, mal se encontravam sozinhos, ia cada um para o seu lado. Os segredos, a distância e a desconfiança afastara-os, mas, quando Michael tem um repentino ataque cardíaco que quase o mata, tendo estado algum tempo em paragem cardíaca, algo muda e a sua relação volta repentinamente a tornar-se o que era há muitos anos atrás.Muito sinceramente, não sei bem o que pensar deste livro. Está, sem dúvida alguma, melhor do que o livro anterior que li da autora. Acho que a ação está mais fluída e acabamos por nos ligar mais às personagens. O meu grande problema no primeiro livro, como já havia referido, é que sentia que faltava aquela fluidez que me prende do início ao fim de um livro. Isso foi algo que não aconteceu desta vez. As personagens prendem-nos e a autora coloca uma aura de mistério em torno dos verdadeiros problemas do casal, sem exageros, o que é um ponto muito positivo.Apenas senti falta de uma coisa: de mais profundidade nas personagens. Se, no outro livro, esse era um ponto em excesso, neste é um ponto em falta. Queria conhecer mais e mais sobre a sua relação, mais revelações, mais segredos e mentiras. Pode ser a minha parte intriguista a falar e a querer mais, quem sabe, mas faltou-me um bocado de mais intriga.Apesar disso, é um livro profundo, querido e que acaba por nos tocar. Um homem que, repentinamente, compreende todos os erros que havia cometido e que tenta emendar isso no pouco tempo de vida que sente restar-lhe. Um livro da autora que me surpreendeu. Read Less

  • Sónia

    Agosto 4, 2014 às 18:31
    Responder

    Gosto de intercalar leituras mais densas com algo mais leve e parecia-me que este livro seria uma boa opção. Contudo, acabou por se revelar uma leitura mais demorada, tendo em conta o tempo que agora tenho disponível. Pensei que esta obra seria uma boa opção, porque ainda há pouco tempo li a outra obra da autora cá publicada e, dentro do género, gostei. Foi o que se pode chamar uma leitura compulsiva.E este? Que dizer deste? Achei-o demasiado inverossímil e sensaborão. Como se não bastasse, a estória está um pouco mal construída, porque somos levados para avanços e recuos na […] Ler Mais...Gosto de intercalar leituras mais densas com algo mais leve e parecia-me que este livro seria uma boa opção. Contudo, acabou por se revelar uma leitura mais demorada, tendo em conta o tempo que agora tenho disponível. Pensei que esta obra seria uma boa opção, porque ainda há pouco tempo li a outra obra da autora cá publicada e, dentro do género, gostei. Foi o que se pode chamar uma leitura compulsiva.E este? Que dizer deste? Achei-o demasiado inverossímil e sensaborão. Como se não bastasse, a estória está um pouco mal construída, porque somos levados para avanços e recuos na acção sem que nos demos conta. Assim, de repente! Se a narrativa em si já é pouco atractiva, estas analepses continuadas tornam o livro ainda mais desinteressante. Depois, há outra questão. A estória é relativamente simples, embora a tenha achado irreal. Mas parece que a autora quis fazer do simples um "novelo" estilo TVI, com um excesso de minudências e imensas delongas que tornam este livro um excelente soporífero natural.Lamento que a minha opinião seja nestes moldes, mas foi leitura que não me prendeu por ali além. Só não desisti dela porque só o faço em situações [i]in extremis[/i], o que, neste caso, acaba por se revelar um ponto positivo... Read Less

  • Vera Neves

    Julho 24, 2014 às 14:21
    Responder

    Julia e Michael começaram a namorar no liceu. Fugiram da Virginia e das suas famílias problemáticas. Batalharam e construíram uma vida de sucesso. Pelo caminho, o casamento foi-se desmoronando sem se darem conta. Quando Michael sofre um ataque cardíaco e está cerca de quatro minutos morto, torna-se num homem diferente, para quem os bens materiais deixaram de ter valor. Ele quer, acima de tudo, compensar a mulher pelo fracasso do casamento de ambos.Julia estava a começar a acostumar-se à vida de luxo e, de repente, Michael quer tirar-lhe isso tudo. Ela está confusa e sem saber o que pensar e […] Ler Mais...Julia e Michael começaram a namorar no liceu. Fugiram da Virginia e das suas famílias problemáticas. Batalharam e construíram uma vida de sucesso. Pelo caminho, o casamento foi-se desmoronando sem se darem conta. Quando Michael sofre um ataque cardíaco e está cerca de quatro minutos morto, torna-se num homem diferente, para quem os bens materiais deixaram de ter valor. Ele quer, acima de tudo, compensar a mulher pelo fracasso do casamento de ambos.Julia estava a começar a acostumar-se à vida de luxo e, de repente, Michael quer tirar-lhe isso tudo. Ela está confusa e sem saber o que pensar e no que acreditar. Se, por um lado, a relação com o marido estava com problemas há muito tempo, por outro, o novo Michael faz-lhe lembrar a pessoa por quem se apaixonou no liceu.Apesar da narrativa ser interessante e da escrita ser fluída, confesso que não me envolveu. Fez-me confusão que, depois da “morte” de Michael, ele e a esposa não conversassem convenientemente. Não consegui entender o que ele queria fazer da vida, depois de doar toda a sua fortuna. Julia, por seu lado, só pensava em salvaguardar-se financeiramente, quando ela própria quis fazer uma separação completa de bens quando casaram.Por outro lado, adorei o novo amiguinho que Julia fez, Noah, e gostei da forma como a autora o entrosou no final. Já a história de Isabel, grande amiga de Julia, podia ter sido mais explorada. Como ela dizia que se sentia entediada com a sua vida, estava à espera que, na primeira oportunidade, lutasse pelo que desejava e não que fosse espairecer para Itália.Por um lado, gostei que Michael quisesse doar os seus muitos milhões para tentar fazer o bem e retificar alguns atitudes que teve ao longo da vida e que não foram as mais corretas. Então, como é que ele não planeou deixar dinheiro para doar ao antigo funcionário que ficou dependente para o resto da vida e que ele queria tanto ajudar?É notório que a minha opinião é ambivalente. Houve coisas de que gostei e outras que não apreciei de todo. A atitude de Michael fez Julia refletir sobre a questão monetária: precisavam de tanto dinheiro para serem felizes ou foram mais felizes quando tinham menos posses? O final para mim fez sentido. Foi como tinha que ser. Num livro onde as relações familiares são exploradas, e, no caso de Julia e Noah, condicionaram a forma como cresceram e moldaram as personalidades de ambos, gostei da proximidade que a autora sugere, bem no final, entre Julia e o pai. Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes