Romances de Dashiell Hammett I

FaceBook  Twitter  

 

 

 

Autor: Dashiell Hammett
Edição: 2009
Páginas: 181
ISBN: 9789896130626
Editora: O Quinto Selo

 

 

Com o objectivo de fazer chegar ao grande público os romances de Dashiell Hammett – um dos melhores escritores do género noir de sempre –, O Quinto Selo Edições decidiu lançá-los com um novo formato, considerando que tal representa uma mais-valia para os leitores. Assim, compilamos no presente volume as obras A Maldição dos Dain e O Homem Sombra.

Autor:

Dashiell Hammett nasceu em 1894, em Maryland, EUA. Começou a trabalhar aos catorze anos para ajudar a sustentar a família e em 1915, tinha então vinte e um anos, foi contratado pela Agência de Detetives Pinkerton. Este período serviu-lhe de inspiração para a escrita de policiais. A sua carreira literária iniciou-se com a publicação de contos na revista Black Mask, protagonizados desde logo pelo investigador Continental Op, um verdadeiro «duro» com vinte anos de experiência, que seria o herói do seu livro de estreia, Colheita Sangrenta, lançado em 1929. O Falcão de Malta, publicado em 1930, é a primeira obra onde surge outra das suas personagens marcantes, o detetive Sam Spade, e continua a ser até hoje o seu livro mais famoso, tendo sido frequentemente transposto para o cinema.
Completam a obra essencial de Hammett os títulos A Maldição dos Dain (1929), A Chave de Cristal (1931) e O Homem Sombra (1934).
Juntamente com Raymond Chandler, Dashiell Hammett introduziu o realismo nas histórias de detetives e é considerado o pai do género hard-boiled.
Faleceu em Nova Iorque a 10 de janeiro de 1961.

Comentários  

 
#1 Sofia Emídio 2009-08-13 11:47
Gostei muito! Já sentia falta de ler uns bons policiais!
Embora tenha sempre como referência a grande mestre do crime, Agatha Christie, devo confessar que esta foi uma boa surpresa e um escritor a repetir assim que editarem mais alguns títulos dele.
Qualquer das duas histórias são muito interessantes e bem construídas. Uma nota à escrita deste autor que é muito clara e sem grandes floreados, mas o conteúdo está lá todo.
Ao ler estas duas histórias tive logo tendência a associar aos filmes da época dos anos 30 que foram protagonizados por Humphrey Bogart, não sei porquê, mas a personagem principal (o detective) era sempre associada a este actor.
Aconselho vivamente para quem gosta do estilo e principalmente da época: anos 30, com a Lei Seca em vigor, os grupos de gangsters.
Muito bom mesmo!
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Deixem Passar o Homem Invisível
    Dez anos depois de ter vencido o Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLB 2009, regressa em nova ...
  • 25.03.2020 23:36
  • O Caçador de Brinquedos
    Se gosta de ficção científica, não deixe de ler este livro! João Barreiros é considerado um dos ...
  • 12.03.2020 16:59
  • A Morte do Papa
    Depois de ter lido todos os livros anteriores de Nuno Nepomuceno, este foi o primeiro em que tive ...
  • 24.02.2020 00:22

Últimos Tópicos

    • Frecha
    • - Frecha, toda a magia tem um preço, sabes disso. Tens a certeza que queres...
    • há 4 dias 9 horas
    • Espaço para livros
    • Uma maneira simples e barata é embrulhá-los em rolo autoaderente, daquele que...
    • há 2 meses 1 dia
    • Melhores Livros De Romance
    • Obrigado pela partilha! Diversos desses livros têm nomes diferentes na edição...
    • há 2 meses 3 dias

Uma Pequena Palavra...

"Era uma vez uma mulher cujo ofício era contar histórias. Andava por todo o lado oferecendo a sua mercadoria, relatos de aventuras, de suspense, de horror ou de luxúria, tudo a um preço justo. Num meio dia de agosto encontrava-se no centro de uma praça quando viu avançar na sua direção um homem (...) És tu a que conta histórias?, perguntou o estrangeiro. (...) Então vende-me um passado, porque o meu está cheio de sangue e de lamentos e não me serve para percorrer a vida."
Isabel Allende
in Eva Luna