Ronda

FaceBook  Twitter  

 

 

Autor: Modesto Navarro
Género: Poesia
Edição: Mai/2019
Páginas: 256
ISBN: 9789728140748
Editora: Página a Página

 

 


Novo livro de poemas de Modesto Navarro, que atravessa Lisboa de antes e de depois do 25 de Abril, Trás-os-Montes, o Alentejo da Reforma Agrária e a Prisão de Caxias.

Autor:

Modesto Navarro nasceu em Vila Flor, Trás-os-Montes, em 1942. O seu primeiro livro, Libelo Acusatório, foi publicado em 1968. Em 1972 publicou um impressivo livro de contos sobre a guerra colonial, História do soldado que não foi condecorado, que foi apreendido pelo regime fascista.
O tema merece-lhe outros livros como Ir à Guerra, A Oitava Colina e A Capital do Império. Foi um dos fundadores da Associação Portuguesa de Escritores. Autarca eleito desde 1976, em Vila Flor, e desde 1985 em Lisboa. Recebeu a Medalha Municipal de Mérito, Grau Ouro da Cidade de Lisboa, em 2002. Foi presidente da Assembleia Municipal desta cidade de 2003 a 2005. Para além da sua ação associativa, cultural e política, Modesto Navarro é um dos escritores mais fecundos da sua geração.
Autor de 41 livros, dividem-se estes pelos mais variados temas, nomeadamente romances, contos, poesia e levantamentos sobre emigração, cultura popular e situações no interior do país (Trás-os-Montes, Beira Alta e Alentejo).

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • 25 de Abril, Corte e Costura
    Este livro é exatamente o que eu esperava dele: uma sucessão de quadros em que se ridiculariza a ...
  • 28.04.2019 21:03
  • A Aluna Americana
    Este é o mais recente romance de João Pedro Marques, autor de, entre outros, "Uma Fazenda em África" ...
  • 25.04.2019 20:42
  • O Último Cabalista de Lisboa
    Consegui, finalmente, ler este livro que foi o primeiro romance de Richard Zimler. Publicado em 1996 ...
  • 07.04.2019 23:56

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

"Como um dia alguém me ensinou, os bons amigos são como os livros, nunca partem de vez. Sempre ficam no nosso coração."
Alberto S. Santos, in Para lá de Bagdad