Sinto Muito

 

 

 

Autor: Nuno Lobo Antunes
Edição: 2008
Páginas: 248
ISBN: 9789728974688
Editora: Verso da Kapa

 

É um livro de confissões/memórias de um neuro oncologista pediátrico e hoje neurologista sobre doenças de deficit de atenção. Uma reflexão sentida sobre aquilo porque muitas pessoas têm que passar ao longo da vida ou já no fim dela.
Sinto Muito é sobre o sofrimento em geral, sobre a dor, seguida de perda, seguida de dor. Entristece o coração, mas recompensa-o grandemente, tornando-o mais leve e melhor.

Nuno Lobo Antunes pretende, com bom propósito e bons resultados, deixar que o seu coração se pronuncie, que se liberte a sua voz, que seja conhecida a sua humanidade. E, na verdade, a alma fala.

Críticas de imprensa:
«Os 44 textos reunidos em Sinto Muito formam um bloco coeso, tendo por dio condutor as mil histórias da vida de um médico que escolheu a pediatria “porque gostava do aristocrata dos pediatras do [seu] tempo” (a neurologia já era tradição na família). Escrito no tom compassivo de quem acredita nas grandes palavras, “fé, amor, vergonha, coragem”, não admira que estas memórias de Nuno Lobo Antunes cativem tantos leitores.»
Eduardo Pitta, Público

Autor – Nuno Lobo Antunes

Autor:

Nuno Lobo Antunes, nascido em Lisboa, formou-se na Faculdade de Medicina de Lisboa. Iniciou a carreira como pediatra no Hospital de Santa Maria, cuja Unidade de Neuropediatria viria a coordenar. Trabalhou cerca de dez anos em hospitais de Nova Iorque (como o Presbyterian Hospital) e foi professor auxiliar de Neurologia e Pediatria na Universidade de Cornell. Director Clínico do CADIn ao longo de vários anos, fundou em 2012 o PIN – Progresso infantil, um Centro para as Perturbações do Desenvolvimento, de que hoje é director.
Em Nome do Pai, a fulgurante estreia de Nuno Lobo Antunes na ficção, surgiu após três trabalhos de não-ficção publicados pelo autor: Sinto Muito (2008, publicado também no Brasil e em Espanha), Mal Entendidos (2009) e Vida em Mim (2011), todos bestsellers (já venderam no total perto de 80 mil exemplares).

2 comentários
0 likes
Anterior: GóticaSeguinte: Irmãs Tão Queridas

Comments

  • Cristina Delgado

    Novembro 18, 2010 at 18:53
    Reply

    Não consigo qualificar este livro, não me apetece nem acho que deva fazê-lo. Gostei muito e ainda estou a "quente" a saborear as palavras que nele estão gravadas. Gravadas e não escritas, porque elas ficam marcadas cá dentro, em nós!São crónicas escritas para uma revista e depois compiladas neste livro, histórias vividas na primeira pessoa deste neuro-oncologista pediátrico, histórias de vida, de morte, de amor, de compaixão, de dor profunda.Nutrindo um profundo respeito por este médico, como poderia, alguma vez, qualificar o seu livro, a sua obra, que mais não é que uma parte da sua vida, afinal?Gostei muito de […] Ler Mais...Não consigo qualificar este livro, não me apetece nem acho que deva fazê-lo. Gostei muito e ainda estou a "quente" a saborear as palavras que nele estão gravadas. Gravadas e não escritas, porque elas ficam marcadas cá dentro, em nós!São crónicas escritas para uma revista e depois compiladas neste livro, histórias vividas na primeira pessoa deste neuro-oncologista pediátrico, histórias de vida, de morte, de amor, de compaixão, de dor profunda.Nutrindo um profundo respeito por este médico, como poderia, alguma vez, qualificar o seu livro, a sua obra, que mais não é que uma parte da sua vida, afinal?Gostei muito de ler "Sinto muito" e faço questão de ler a sua obra "Vida em mim". O respeito pela vida humana, pela dor da perda, pelo amor ao próximo, pela coragem de seres pequeninos... Tudo se encontra presente! Read Less

  • Fátima Rodrigues

    Agosto 3, 2009 at 19:21
    Reply

    O que posso dizer sobre este livro?? É um livro que marca é verdade, como marcam todos aqueles que falam de tristeza e infelicidade...Na vida de um médico, principalmente de um médico que lida com o cancro, são menos as vitórias que as derrotas. Porém, eu acredito que todas as vezes que se consegue salvar um pessoa é um incentivo, uma motivação que não o deixa desistir. Há sempre a possibilidade de tudo correr bem e por vezes basta acreditar nela para melhorar. Gostei da maneira como ele descreve os seus pacientes, dos sentimentos que transmite...O médico tem uma relação […] Ler Mais...O que posso dizer sobre este livro?? É um livro que marca é verdade, como marcam todos aqueles que falam de tristeza e infelicidade...Na vida de um médico, principalmente de um médico que lida com o cancro, são menos as vitórias que as derrotas. Porém, eu acredito que todas as vezes que se consegue salvar um pessoa é um incentivo, uma motivação que não o deixa desistir. Há sempre a possibilidade de tudo correr bem e por vezes basta acreditar nela para melhorar. Gostei da maneira como ele descreve os seus pacientes, dos sentimentos que transmite...O médico tem uma relação muito proxima do doente e vive com ele os seus dramas, e por muito que não queira acaba por se apegar e consequentemente acaba por sofrer com a perdas. Neste livro isto está bem presente, Nuno Lobo Antunes recorda com mais carinho pacientes que o marcaram, vivencias que o fizeram ser um médico melhor, no fundo relata a sua experiencia de vida, os seus erros, as suas derrotas como médico, mas também as suas vitórias, porque ser médico é lutar contra tudo e desenvolver a vida a quem não pede mais nada. Read Less

Comentar