Teatro (In)Completo – Volume I

Autor: Carlos J. Pessoa
Género: Teatro
Edição: Dez/2020
Páginas: 286
ISBN: 9789899007208
Editora: Companhia das Ilhas

 

 

Depois de em 2018 ter publicado na Companhia das Ilhas Três Texto Excêntricos, Carlos J. Pessoa (Teatro da garagem) volta à editora com o primeiro volume do seu teatro (in)completo.
Nas suas palavras: «No meu debate com a violência, resultam peças de teatro, palcos de conflitos, o lamber de feridas e o retomar dos princípios, de liberdade e democracia (hoje em dia, nunca é demais relembrar o que parece óbvio), em que se funda a boa vontade e o entendimento entre as pessoas. Os enredos são indirectos e intersectados, histórias dentro de histórias, hiper-histórias; os assuntos múltiplos, concatenados ou não, evanescentes; o estilo resume-se em diversão, toca-e-foge, denso e quotidiano, filosofia e conversa de táxi. Há nestas peças de teatro, uma grande liberdade, uma auto-suficiência balançada por auto-crítica, uma autoria que se desautoriza, como se só assim fosse razoável o exercício de escrita/encenação. A própria ideia de uma escrita com reticências para o palco, uma escrita incompleta, que se assume assim, decorre dessa ética indissociável da estética, como se o palco fosse a moldura passível de julgar as palavras. E nesse julgamento, o julgamento de mim próprio, sim, mas sobretudo a possibilidade de um processo de conhecimento. Auto-conhecimento, inter-conhecimento, nascer com o mundo e com os outros, nascer com o paradoxo. Cada peça de teatro é um sopro de vida, a hipótese que me acusa, condena, mas também me reabilita. E na reabilitação estão as achas de um novo incêndio.»

Carlos J. Pessoa

Carlos J. Pessoa nasceu em Lisboa, em 1966. Tem o Curso de Formação de Atores da Escola Superior de Teatro e Cinema e a Licenciatura em Teatro e Educação pela mesma escola, onde é professor e coordenador pedagógico-artístico do Mestrado em Teatro, especialização em Encenação. Tem o título de Especialista em Teatro – Encenação, atribuído pelo Instituto Politécnico de Lisboa. Fez a pós-graduação e o curso de doutoramento em Ciências da Comunicação, Variante Comunicação e Artes, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa.
É cofundador e Diretor Artístico do Teatro da Garagem. Desde 1989, foi o autor e encenador da quase totalidade dos 91 espetáculos que a Companhia apresentou.
Tem publicadas as peças Cidade de Fausto, Café Magnético, Pentateuco – Manual de Sobrevivência para o Ano 2000 (ciclo de 5 peças), a portageira da Brisa, 7 Crónicas de Natal para um autógrafo, Ácido, à procura de Júlio César, Rosa da Mouraria, Mágoa, a Morte de Danton na Garagem, Comédia em 3 Actos, Teatro-Clip, Tartarugas & Lebres, On the Road ou a Hora do Arco-íris, ODISSEIA CABISBAIXA: António e Maria, ODISSEIA CABISBAIXA: a Bela e o Menino Jesus, o Elevador, Horizonte Babel, Snapshots, O Mundo em que vivemos, Recusa, Mediatron, o dia em que resolvi ir ter com o Pai Natal, Finge, Cromotografia, Festas de Garagem, Teatro Twitter e diversos artigos sobre teatro.

0 comentários
0 likes
Anterior: Felicidade – LançamentoSeguinte: A Caixa Surpresa

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes