Tua Para Sempre

Autores: Luanne Rice & Joseph Monninger
Páginas: 168
Editora: Quinta Essência

 

Sam e Hadley West tentam, cada um à sua maneira, encontrar um novo rumo para a sua vida, depois da trágica perda do filho de ambos, Paul. Para Sam, o futuro passa por encontrar o local onde o filho morreu, numa arriscada jornada em trenó pela árida e bela imensidão do Alasca. Para Hadley, implica mudar-se para uma casa de praia, distante, isolada e coberta de salitre, onde finalmente recomeça a pintar.

A partir daí, em lados opostos do país, os dois começam a trocar cartas repletas de sentimentos e verdades que não conseguiram expressar pessoalmente, enquanto recordam o seu casamento — os momentos mágicos e os mais desafiantes —, redescobrindo as razões por que se apaixonaram. A história de ambos é rica e intensa, entre as memórias de um passado feliz e as emoções profundas que os abalam no presente.
Enquanto Sam arrisca a vida para alcançar o remoto local do acidente, Hadley inicia uma outra viagem, igualmente perigosa, lutando contra o vazio e a dor que sente. E, no local onde tudo se perdeu, eles vão reencontrar-se…
Será o amor que ainda os une capaz de preencher o vazio provocado pela morte do filho ou terão de trilhar caminhos diferentes? Nesta notável colaboração, Luanne Rice e Joseph Monninger criam, através de uma série de cartas íntimas e profundas, um romance extraordinariamente comovente. Tua para Sempre é uma história dolorosamente real, emotiva e inesquecível.

Mensagens dos autores:
Caros leitores,
Só há uma pessoa no mundo com quem me imaginava a escrever um romance a quatro mãos e trata-se precisamente de Joe Monninger. Conhecemo-nos quando ainda éramos ambos jovens escritores e sempre falámos abertamente sobre a vida, o amor, a natureza e os livros.
Por vezes, a vida real pede um romance como veículo para transmitir algumas verdades profundas. Em Tua para Sempre, Joe e eu transformámo-nos em Sam e Hadley West. Estes personagens passaram pela maior perda que um casal pode enfrentar, ficando à beira da separação. A história passa-se entre o Maine e o Alasca, mas o verdadeiro mapa é o coração humano.
Luanne

Caros leitores,
Luanne Rice – como muitos milhões de leitores em todo o mundo têm percebido ao longo dos anos – escreve sobre o amor e a perda, a derrota e o triunfo. É uma honra para mim escrever em parceria com ela.
Tua para Sempre é o fruto da nossa longa e feliz amizade. Desejamos que o prazer que sentimos ao escrever esta história se tenha transmitido às nossas palavras e que o leitor se emocione tanto quanto nós.
Joe

Autor – Luanne Rice

Autora:

Luanne Rice é autora de mais de duas dezenas de livros, marcando regularmente presença na lista dos mais vendidos do New York Times, Washington Post e USA Today. A sua escrita, descrita pelo New York Times Book Review como uma «rara combinação de realismo e romance», fascina milhões de leitores em todo o mundo. A autora está publicada em 25 países, com mais de 25 milhões de exemplares vendidos.
Rice nasceu a 25 de Setembro de 1955, no Connecticut, e vive entre Nova Iorque e Old Lyme, na casa onde costumava passar os Verões quando era criança.

Saiba mais em http://luannerice.net

2 comentários
0 likes
Anterior: Portugal, que futuro? – palestraSeguinte: A Nossa Escolha

Comentários

  • Margarida Cruz

    Agosto 2, 2010 às 18:26
    Responder

    Amor por correspondênciaMais uma estreia. Foi o primeiro trabalho de Luanne Rice que tive oportunidade de ler e, apesar de não ter correspondido inteiramente às minhas expectativas, pode-se dizer que me "encheu as medidas".Estava à espera de uma maior abordagem ao amor entre o casal e aquilo com que me deparei foi com uma história essencialmente em torno do amor pelo filho desse mesmo casal. Talvez por não ser mãe e por não compreender o amor que liga os pais aos filhos, o livro não me tocou da maneira que devia, não foi de encontro à intenção inicial de Luanne […] Ler Mais...Amor por correspondênciaMais uma estreia. Foi o primeiro trabalho de Luanne Rice que tive oportunidade de ler e, apesar de não ter correspondido inteiramente às minhas expectativas, pode-se dizer que me "encheu as medidas".Estava à espera de uma maior abordagem ao amor entre o casal e aquilo com que me deparei foi com uma história essencialmente em torno do amor pelo filho desse mesmo casal. Talvez por não ser mãe e por não compreender o amor que liga os pais aos filhos, o livro não me tocou da maneira que devia, não foi de encontro à intenção inicial de Luanne Rice e Joseph Monninger. Ainda assim, não deixa de ser uma história comovente, que nos aquece o coração. Re-encontrar o amor através de cartas e partilhar com o outro tudo aquilo que nos atormenta a alma e o espírito, por correspondência, é algo que muitos de nós, se não o fizeram já, o desejam fazer, mas não têm a coragem para ou então porque já não é usual nos tempos modernos. Contudo, a troca de correspondência, a meu ver, ainda não deixou de ser o método mais romântico e mais eficaz na união de pessoas e na origem e avivamento de relações.Recomendo, mas especialmente àqueles cuja experiência de vida já lhes mostrou o que é amar um filho e sofrer só de imaginar a sua perda. A estes, a história irá, certamente, tocar mais fundo e trazer novas luzes sobre o que é o amor por um filho e o amor num casal. Read Less

  • sonia areia

    Novembro 6, 2009 às 11:35
    Responder

    Camisolas de lãEste livro surpreendeu me logo de início com a sua apresentação, achei-a muito original.Mas mais do que a sua apresentação a historia cativou me desde o início.Trata se de uma troca de cartas entre um casal, que acabou de perder o filho e que se estão a separar.Com estas cartas eles vão redescobrir o amor que continuam a sentir um por outro, vão ser capazes de falar sobre mágoas, situação vividas. Coisa que já não o conseguiam fazer cara a cara.E assim depois de falarem sobre os fantasmas da relação, vão conseguir ultrapassar a dor da perda, engano […] Ler Mais...Camisolas de lãEste livro surpreendeu me logo de início com a sua apresentação, achei-a muito original.Mas mais do que a sua apresentação a historia cativou me desde o início.Trata se de uma troca de cartas entre um casal, que acabou de perder o filho e que se estão a separar.Com estas cartas eles vão redescobrir o amor que continuam a sentir um por outro, vão ser capazes de falar sobre mágoas, situação vividas. Coisa que já não o conseguiam fazer cara a cara.E assim depois de falarem sobre os fantasmas da relação, vão conseguir ultrapassar a dor da perda, engano e encontrar novamente a felicidade perdida.Há uma parte numa carta de Hadley que gostei particularmente, onde ela compara o casamento deles a uma das camisolas de lã grossa, islandesas. Que parecem sempre resistentes, duráveis. Mas com um único puxão solta-se logo uma malha, depois outra e de repente temos uma cadeia de malhas caídas, a camisola inteira a desfazer-se.Ao longo da livro fui-me identificando com alguns dos pensamentos expressos por Hadley e Sam o que torna a história mais intensa, real. Impossível de ficar indiferente.A não perder.P.s O livro traz um papel de carta ... ainda bem porque fiquei tentada a escrever umas .... Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes