Um erro inocente

FaceBook  Twitter  

 

 

 

 

Autora: Dorothy Koomson
Edição: Set/2010
Páginas: 448
Editora: Porto Editora

 


Deixe-se levar pela magia do amor...
Depois de sair de Londres para seguir o seu desejo de mudar de vida, Ceri D'Altroy jura abandonar definitivamente as suas manias de casamenteira. Isto porque parece que a sua simples presença acaba por incentivar as pessoas que encontra pelo caminho a mudar de vida.

Anos mais tarde, tendo seguido percursos de vida muito diferentes, Poppy está decidida a trazer ao de cima a verdade sobre o que realmente sucedeu, enquanto Serena, esposa e mãe de dois filhos, não pretende que ninguém do presente desvende o seu passado. Mas é impossível enterrar alguns segredos - e se o seu for revelado, a vida de ambas voltará a transformar-se num inferno...
Emocionante e enternecedora, esta história fará com que nos perguntemos se alguma vez poderemos conhecer verdadeiramente aqueles que amamos.

Outras obras desta autora:
O Amor está no Ar
A Filha da Minha Melhor Amiga
Pedaços de Ternura

Bons Sonhos, Meu Amor

Autora:

Apaixonada desde sempre pela palavra escrita, Dorothy Koomson escreveu o seu primeiro romance aos 13 anos. A filha da minha melhor amiga foi o seu primeiro livro editado em Portugal. A história comovente de duas amigas separadas pela mentira e unidas por uma criança encantou as leitoras portuguesas. Pedaços de ternura, Bons sonhos, meu amor, O amor está no ar, Um erro inocente, Amor e chocolate, O outro amor da vida dela e A Praia das Pétalas de Rosa foram igualmente bem-sucedidos, consagrando a autora como uma referência para os leitores.

Descubra mais em www.dorothykoomson.co.uk e visite a página portuguesa do Facebook.

Comentários  

 
#9 Cristina Delgado 2011-04-12 17:25
Este livro devora-se, não se lê! Comecei a lê-lo no Sábado a meio do dia e no Domingo, depois do jantar, poisei-o... Só no último dia tinha lido 300 páginas! Existem livros com menos páginas que temos a sensação de nunca mais terminarem. Não é certamente o caso, bem pelo contrário!

Não é o primeiro livro desta autora que passa pelas minhas mãos, embora aí fiquem pouco tempo. A sua forma de escrever obriga a uma leitura compulsiva. É escrito a duas vozes e o presente e o passado intercalam-se constantemente sem que percamos o "fio à meada".

A empatia com as duas personagens principais que dão voz ao livro, é feita de imediato e não se quebra até ao final desta história espectacular! Acreditamos, sentimos e sofremos com as duas. O mistério mantém-se constante e, quando damos por nós, o livro chegou ao fim... e com que fim! Nada o fazia prever...

Os temas abordados são actuais: os maus tratos e as agressões de que são vítimas algumas mulheres por parte dos seus acompanhantes e as razões dos seus silêncios. Conhecemos certamente casos que se assemelham, nalguns aspectos, com partes desta história, o que torna este livro muito interessante. Recomendadíssim o!
 
 
#8 Joana 2011-02-06 04:40
Bem, que livro! A história envolveu-me e revoltou-me profundamente e tem-me conseguido tirar o sono nestas últimas noites. A personagem principal masculina é desprezível, no mínimo. À medida que a história avançava, ia-se tornando cada vez mais perturbadora e mais longe eu estava de imaginar o que se tinha, realmente, passado na noite em que Serena e Poppy se encontraram, uma vez mais, com o dito personagem e este acabou morto. Além de o enredo em si ser bastante forte, a autora escreve maravilhosament e, tem uma grande capacidade de transmitir na perfeição os sentimentos das personagens. Este é um dos seus melhores livros. Recomendo muito! A única coisa de que não gostei foi do fim.
 
 
#7 Lídia Rumor 2011-01-26 19:36
As Meninas do Gelado, como ficaram conhecidas, Serena Gorringe e Poppy Carlisle, são duas raparigas de 15 anos, que se apaixonaram pelo mesmo homem mais velho, Marcus. Este, aparentemente um pai dedicado e um professor admirado, envolve ambas na sua teia de amor falso, manipulação doentia e abusos físicos e psicológicos. Elas apaixonam-se, ingenuamente perdoam-no, até que a morte os separa.
Reencontramo-no s com Serena e Poppy já adultas. A primeira vive em constante sobressalto e de consciência pesadíssima, porque guarda um terrível segredo. A última não se consegue livrar do fantasma do ex-namorado abusador e manipulador e, agora que está em liberdade condicional, deseja limpar o seu nome, obrigando Serena a confessar. Se este segredo vem a lume, as vidas de ambas voltará a ser um inferno e nenhuma das duas se verá livre de Marcus para poder viver a sua vida. Serena acusa Poppy e Poopy acusa Serena. Mas o que será que realmente aconteceu naquela noite fatídica?! Será que vale a pena continuar a guardar o segredo? Será que ambas vão conseguir, finalmente, libertar-se DELE?
 
 
+1 #6 Patrícia Matos 2010-12-19 22:37
Poppy Carlisle e Serena Gorringe são duas adolescentes que se apaixonam por um homem mais velho, um professor de história, que irá manter uma relação com as duas. Ambas são seduzidas e manipuladas física e psicologicament e. Serão as únicas testemunhas de um trágico acontecimento, o assassínio de Marcus.
Poppy e Serena são levadas a tribunal, faladas por todos e chamadas pela imprensa de “As Meninas do Gelado”.
Passados vinte anos, Poppy que foi acusada pela morte de Marcus, sai em liberdade e quer limpar o seu nome e provar a sua inocência. Decide procurar Serena, esposa e mãe de dois filhos, que não quer que ninguém conheça o seu passado. São segredos que podem destruir a sua vida.
Esta foi uma leitura emocionante e perturbante, que me deixou enfeitiçada logo nas primeiras páginas. Foi o primeiro livro que li da autora e devo dizer que fiquei curiosa para ler outras obras da mesma.
A relação que Poppy e Serena mantinham no passado com Marcus, foi a parte que mais me revoltou, enervou e entristeceu, principalmente sabendo que são relações que existem na nossa realidade e que são mantidas em segredo pelas vítimas. Outra questão que me perturbou, foi a forma como as famílias de ambas lidaram com tudo o que aconteceu, a falta de apoio e confiança.
Um erro inocente desperta-nos sentimentos e emoções do início ao fim. Ficamos presos com o suspense que se mantém à volta da morte de Marcus. É sem dúvida uma leitura magnífica e cativante.
Recomendo.
 
 
#5 veronica silva 2010-11-28 21:40
Este é um livro que me prendeu desde a primeira página. Primeiro, temos duas adolescentes acusadas de cometer um crime e, vinte anos depois, deparamos com Serena a tentar querer esquecer o passado e Poppy a querer vingança.
Acho este livro bastante emotivo, apesar da história terrível que contém. As duas personagens sofrem imenso, não só no passado como também no presente. Ambas vivem atormentadas por Marcus e pelo que lhe aconteceu e pelo facto da família não acreditar nas suas inocências. Aqui, confesso que é o ponto que mais me perturba no livro, a falta de apoio por parte das famílias de ambas as mulheres. Depois temos o facto de Marcus ser um predador e conseguir manipular e maltratar duas adolescentes apaixonadas. É um verdadeira canalha.
Sem dúvida que a Dorothhy conseguiu criar aqui um bom enredo, que resultou no livro espectacular, coeso, que nos faz suster a respiração.
O final é muito bom, acho que a autora teve o cuidado de não deixar o leitor pendurado e fez-nos saber quem, afinal, era a verdadeira assassina, de uma forma bastante original.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • Sinal de Vida
    Neste dia em que começam verdadeiramente os trabalhos da Web Summit, dou comigo a comentar Sinal ...
  • 07.11.2017 12:32
  • Inferno em Lisboa
    O que encontramos neste thriller? Um lote de personagens bastante bem construídas; uma história ...
  • 23.10.2017 22:37
  • A Sociedade dos Sonhadores Involuntários
    Este romance é a mais recente obra de José Eduardo Agualusa e também a que trata um tema mais atual.
  • 15.10.2017 20:44

Últimos Tópicos

Uma Pequena Palavra...

 "Há mais do que uma maneira de queimar um livro. E o mundo está cheio de pessoas que correm de um lado para o outro com fósforos acesos".
Ray Bradbury in Fahrenheit 451