Um verão inesquecível

 

 

  

 

Autora: Mary Balogh
Edição: Ago/2012
Páginas: 368
ISBN: 9789892320021
Editora: ASA

 

 

Kit Butler é um dos mais afamados solteirões de Londres, casar é a última coisa que lhe passa pela cabeça. Mas a sua família tem outros planos. Para contrariar o casamento que o pai lhe arranjou, Kit precisa de encontrar uma noiva… e depressa. Entra em cena Miss Lauren Edgeworth. Lauren foi abandonada em pleno altar pelo seu noivo, Neville Wyatt. Destroçada, decide que não voltará a passar pelo mesmo: nunca casará. O encontro entre estas duas forças da natureza é tão intenso como uma tempestade de verão… e ambos engendram um plano secreto. 

Lauren concorda alinhar na farsa em troca de um verão recheado de paixão e aventura. No final, ela romperá o noivado – o que afastará possíveis pretendentes – deixando-os a ambos livres. Tudo corre na perfeição, até que Kit faz o impensável: apaixona-se por Lauren. E um verão já não é suficiente para ele. Mas o tempo não para e Kit sabe que terá de apelar a mais do que as suas vulgares armas de sedução para conseguir convencer Lauren a entregar-lhe o seu coração… na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, para o resto das suas vidas.

Da mesma autora no Segredo dos Livros:
Uma noite de amor

Autor – Mary Balogh

Autora:

Autora premiada e presença constante nas listas de bestsellers do New York Times, Mary Balogh cresceu em Gales, terra de mar e montanhas, músicas e lendas. Ela levou consigo a música e uma imaginação vívida quando se mudou para o Canadá. Aí desenvolveu uma segunda carreira como autora de livros com finais felizes e que celebram o poder do amor. Os seus romances históricos venderam já mais de 4 milhões de exemplares em todo o mundo.
Na ASA estão publicados Uma Noite de Amor e Um Verão Inesquecível.

Saiba mais em www.marybalogh.com

 

5 comentários
0 likes
Anterior: Estrada da NoiteSeguinte: Zonas Íntimas

Comentários

  • Joana Cardoso

    Novembro 18, 2012 às 22:33
    Responder

    Este foi o primeiro livro que li da autora e tenho a dizer que, apesar de não saber muito bem no que me ia meter, fiquei deveras agradada com a minha decisão.Cada vez mais me apercebo de quanto este tipo de livros de romance me agrada e me proporciona momentos divertidos. Claro que, para isso, as histórias têm que ser escritas por autoras que o saibam fazer, e Mary Balogh sabe, de certeza, como encantar o leitor.Adorei o ambiente em que a a história se desenvolve, uma sociedade cheia de regras e com uma definição muito rígida da maneira como […] Ler Mais...Este foi o primeiro livro que li da autora e tenho a dizer que, apesar de não saber muito bem no que me ia meter, fiquei deveras agradada com a minha decisão.Cada vez mais me apercebo de quanto este tipo de livros de romance me agrada e me proporciona momentos divertidos. Claro que, para isso, as histórias têm que ser escritas por autoras que o saibam fazer, e Mary Balogh sabe, de certeza, como encantar o leitor.Adorei o ambiente em que a a história se desenvolve, uma sociedade cheia de regras e com uma definição muito rígida da maneira como uma verdadeira senhora e um verdadeiro cavalheiro se devem comportar. Adorei as personagens, todas tão cheias de vida e de encanto. Adorei principalmente o Kit e a Lauren que, apesar de tão diferentes, acabam por se complementar de uma forma sensacional e fazem sobressair o que de melhor existe em cada um.Outro facto que me agradou bastante foi a maneira como o romance foi desenvolvido. Vemos o amor a surgir a partir do conhecimento e da partilha. Não sentimos que seja forçado e propositado, simplesmente vamos lendo a história e, quando damos por nós, acabámos de nos aperceber de que aquilo que estamos a ler é amor. Acho que não é qualquer autor ou autora que tem a capacidade de fazer um romance surgir de forma tão natural.Para finalizar, basta-me recomendar este livro sem reservas e prometer que irei tentar ler o primeiro, bem como os próximos sobre os Bedwyn, caso sejam editados. Read Less

  • Vera Mouta

    Outubro 28, 2012 às 19:26
    Responder

    Gostei imenso deste livro e até mais do que do 1º volume – [i]Uma noite de amor[/i]. É nesse 1º livro que conhecemos a protagonista deste livro – Lauren, a noiva abandonada no altar por Neville. Neste livro, ela vive um bocado com esse estigma de ter sido abandonada no altar, vê como as pessoas se referem a ela devido a isso, etc…Gostei de ambos os protagonistas, da relação que eles vão cimentando ao longo do livro, de ver o contraste entre duas personalidades tão diferentes (ele, descontraído, sorridente, enquanto ela uma dama rígida e de regras), das personagens secundárias […] Ler Mais...Gostei imenso deste livro e até mais do que do 1º volume – [i]Uma noite de amor[/i]. É nesse 1º livro que conhecemos a protagonista deste livro – Lauren, a noiva abandonada no altar por Neville. Neste livro, ela vive um bocado com esse estigma de ter sido abandonada no altar, vê como as pessoas se referem a ela devido a isso, etc…Gostei de ambos os protagonistas, da relação que eles vão cimentando ao longo do livro, de ver o contraste entre duas personalidades tão diferentes (ele, descontraído, sorridente, enquanto ela uma dama rígida e de regras), das personagens secundárias que foram aparecendo, com exceção da Freyja, e de ver como a relação do Kit com a família melhorou.Já vi no site da autora que várias personagens que aqui apareceram vão ter direito a livro próprio, sendo elas: todos os irmão Bedwyn, a prima Gwen e o irmão Syd. Read Less

  • Inês Santos

    Outubro 17, 2012 às 21:59
    Responder

    Tendo iniciado esta série com uma desilusão, Mary Balogh agora surpreende-me e compensa tudo o que pensei no primeiro livro. Adorei conhecer Kate, Gwen, Kit, a avó de Kit e muitos outros.Mary Balogh apresenta-nos e volta-nos a presentar "velhos" e "novos" personagens que vão fazer a delícia das mais românticas, das mais aventureiras e até das mais seduzíveis. Sim, porque aquele Kit não brinca em serviço e começa logo com uma luta, com um beijo e uma troca de olhares. Com quem é que já não vou dizer!Gostei particularmente do verão que nos é descrito e que ocupa a maior […] Ler Mais...Tendo iniciado esta série com uma desilusão, Mary Balogh agora surpreende-me e compensa tudo o que pensei no primeiro livro. Adorei conhecer Kate, Gwen, Kit, a avó de Kit e muitos outros.Mary Balogh apresenta-nos e volta-nos a presentar "velhos" e "novos" personagens que vão fazer a delícia das mais românticas, das mais aventureiras e até das mais seduzíveis. Sim, porque aquele Kit não brinca em serviço e começa logo com uma luta, com um beijo e uma troca de olhares. Com quem é que já não vou dizer!Gostei particularmente do verão que nos é descrito e que ocupa a maior parte do livro, mas o final foi, de facto, o mais esperado e que não desiludiu em nada.Achei que as "aventuras" de Kate não foram assim nada de tão especial, mas, tendo em consideração a personalidade, a vida e o Passado, acaba por se adequar.Em relação à personagem vilã que, neste caso, é feminina, de nome Freyja, e muito suave, confesso que atingiu o objectivo - irritar-me e fazer-me detestá-la. Não tenho grande curiosidade em ler um livro com ela como protagonista, mas já sei que Mary Balogh o fez... Gostaria, pelo contrário, de ler a história de Gwen. Sinceramente, imaginei-a logo formando par com o irmão desfigurado de Kit, mas também sei que isso seria demasiado óbvia. Talvez com o irmão de Freyja! Veremos e esperemos.Por fim, do que menos gostei foi mesmo da atitude de Kate perante o amor de Kit. Mary Balogh conseguiu perfeitamente transmitir a evolução da afeição de Kit, mas, por outro lado, não consegui captar o mesmo da parte de Kate, principalmente quando a auto-estima dela estava sempre em baixo e ela sempre a defender que Kit ficava bem "emparelhado" com a vilã. Read Less

  • sílvia

    Outubro 7, 2012 às 12:01
    Responder

    Apesar de ser uma espécie de segundo volume, em relação a outro livro que já tinha saído, não faz mal ler somente este. Não há propriamente nenhuma continuação que nos faça não compreender este livro que tanto gostei de ler.As personagens estão bem construídas. Gostei da evolução de ambas as personagens principais, por quem senti grande empatia.Pensei que seria um livro completamente “light”, mas achei-o mais inteligente que isso, pois não é tão superficial como julguei que iria ser. Não é dramático e é um livro encantador.Gostei muito desta história de amizade, paixão e amor. O ambiente está muito bem […] Ler Mais...Apesar de ser uma espécie de segundo volume, em relação a outro livro que já tinha saído, não faz mal ler somente este. Não há propriamente nenhuma continuação que nos faça não compreender este livro que tanto gostei de ler.As personagens estão bem construídas. Gostei da evolução de ambas as personagens principais, por quem senti grande empatia.Pensei que seria um livro completamente “light”, mas achei-o mais inteligente que isso, pois não é tão superficial como julguei que iria ser. Não é dramático e é um livro encantador.Gostei muito desta história de amizade, paixão e amor. O ambiente está muito bem descrito, não sendo exaustivo. É o essencial para “o sentirmos”.Não me pareceu ter um tipo de narrativa com muito ritmo, mas também não é enfadonho, está num meio-termo. Read Less

  • Célia Loureiro

    Agosto 16, 2012 às 10:54
    Responder

    É o segundo livro que leio da Mary Balogh e, apesar de ter gostado bastante de ambos, apreciei sobretudo o facto de ambos os protagonistas do [i]Uma Noite de Amor[/i] e o protagonista masculino deste último terem lutado na Guerra Peninsular, aqui no nosso Portugal. Por um lado, fiquei deleitada com essa menção, por outro tive pena de não haver qualquer referência a uma batalha histórica, a um General, a um local em específico. A autora não aprofundou muito isso, nem sequer para introduzir um bocadinho que fosse da história do meu país ao mundo, já que o escolheu por […] Ler Mais...É o segundo livro que leio da Mary Balogh e, apesar de ter gostado bastante de ambos, apreciei sobretudo o facto de ambos os protagonistas do [i]Uma Noite de Amor[/i] e o protagonista masculino deste último terem lutado na Guerra Peninsular, aqui no nosso Portugal. Por um lado, fiquei deleitada com essa menção, por outro tive pena de não haver qualquer referência a uma batalha histórica, a um General, a um local em específico. A autora não aprofundou muito isso, nem sequer para introduzir um bocadinho que fosse da história do meu país ao mundo, já que o escolheu por duas vezes como cenário de eventos importantes. Por outro lado, gosto do cuidado com o enredo que a autora demonstra, assim como a profundidade tridimensional das suas personagens. Também não recai em clichés e estrutura muito bem os acontecimentos. Só lamentei o facto de a linha condutora do [i]Um Verão Inesquecível[/i] ser tão semelhante à do primeiro livro editado cá, que pertence à mesma série. Isto é, uma mulher é deixada por outra. Uma amizade de infância é ultrapassada por alguém que surge agora, e essa outra é uma desgraçada infeliz. No final do primeiro livro, a desgraçada é a Lauren. Neste, a Lauren é a sortuda e a Freyja a infeliz – sim, haverá no futuro um livro sobre a Freyja. Também o Kit, à semelhança do Neville, combateu os franceses em Portugal. Os cenários são, por vezes, os mesmos, tendo os dois casais vivido situações semelhantes na mesma cabana no rio de Newsburry Abbey (será assim que se escreve?) a propriedade do Neville Killbourne, o protagonista do primeiro livro.No geral, é romântico, bem estruturado, as personagens são inteligentes e voláteis – humanas – sólidas, bem-dispostas. As personagens secundárias são deliciosas! Vale a pena dedicar-lhe umas horinhas. Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados