Uma Noite em Lisboa


Autor: Erich Maria Remarque
Edição: Jul/2010 (Nova edição)
Páginas: 232
Editora: Camões e Companhia

A Alemanha Nazi ocupava grande parte da Europa. Terra de todos e de ninguém devido ao jogo duplo de Salazar, Lisboa foi durante toda a guerra um território neutro. Num cenário de guerra e perseguição, tornou-se o paraíso à beira-mar plantado. Para além da sua beleza natural e da paz, foi uma das poucas portas de saída para os que desejavam uma oportunidade para construir uma nova vida do outro lado do Atlântico.
Depois… uma noite em Lisboa, quando um refugiado olha cobiçosamente para um transatlântico, um homem aproxima-se dele com dois bilhetes de embarque e uma história para contar. É uma história perturbante de coragem e traição, risco e morte. Onde o preço do amor vai para além do imaginável, e o legado do mal é infinito. À medida que a noite evolui, os dois homens e a própria cidade criam um laço que vai durar o resto das suas vidas…

Autor:
Erich Maria Remarque nasceu a 22 de Junho de 1898 para se vir a tornar num dos mais importantes escritores do séc. XX. Banido pelos nazis por ser alegadamente descendente de judeus franceses, viu os seus livros serem atirados para a fogueira e foi exilado em 1933 sob acusação de fazer propaganda contra o nacionalismo alemão. Remarque viu, ainda assim, o seu trabalho reconhecido ao mais alto nível da literatura e chegou mesmo a ser um dos grandes candidatos ao Nobel na sua época. Este foi o seu último trabalho completo e a sua obra foi eternizada pelos seus leitores em todo o mundo. Dono de uma escrita magistral e de um profundo conhecimento da alma humana, Remarque ficará para sempre na história da literatura.

4 comentários
1 like
Anterior: Por Favor Não Matem a CotoviaSeguinte: Highlander Amante Imortal

Comentários

  • Maria João

    Novembro 5, 2010 às 19:12
    Responder

    Pensava que já tinha conseguido fazer este comentário, mas, pelos vistos não, peço desculpa pela demora. Quanto à obra propriamente dita, gostei bastante. Tem uma componente histórica bastante agradável, através da história de um refugiado que, tendo perdido a mulher, pensa que, para ele, não existe mais vida e a esperança de dar a oportunidade a outro é-nos relatada do ponto de vista de um judeu. Como um passaporte era tão importante e os riscos que se corriam por ele!Gostei de ele não vender o passaporte, querer apenas que alguém ouvisse a sua história, para que ela não morresse com […] Ler Mais...Pensava que já tinha conseguido fazer este comentário, mas, pelos vistos não, peço desculpa pela demora. Quanto à obra propriamente dita, gostei bastante. Tem uma componente histórica bastante agradável, através da história de um refugiado que, tendo perdido a mulher, pensa que, para ele, não existe mais vida e a esperança de dar a oportunidade a outro é-nos relatada do ponto de vista de um judeu. Como um passaporte era tão importante e os riscos que se corriam por ele!Gostei de ele não vender o passaporte, querer apenas que alguém ouvisse a sua história, para que ela não morresse com ele.Vale a pena ler. Read Less

  • Paulo Carvalho

    Outubro 27, 2010 às 14:19
    Responder

    Este livro dá-nos uma perspectiva do que foi ser judeu na 2ª guerra mundial.Fala-nos da fuga da Alemanha para Portugal e posteriormente para a liberdade (América). Conta-nos como os países da Europa fecharam os olhos à tragédia humana e ao genocídio e o que se fez para sobreviver naquela época.Viver hora a hora, sem ter ambição de futuro, sem rumo, sem estrada…O que se está disposto a fazer para ver mais um pôr do sol.Este livro oferece ao leitor uma perspectiva e ângulo diferente da 2ª Guerra Mundial, que recomendo a quem gostar do tema, pois oferece uma visão de […] Ler Mais...Este livro dá-nos uma perspectiva do que foi ser judeu na 2ª guerra mundial.Fala-nos da fuga da Alemanha para Portugal e posteriormente para a liberdade (América). Conta-nos como os países da Europa fecharam os olhos à tragédia humana e ao genocídio e o que se fez para sobreviver naquela época.Viver hora a hora, sem ter ambição de futuro, sem rumo, sem estrada…O que se está disposto a fazer para ver mais um pôr do sol.Este livro oferece ao leitor uma perspectiva e ângulo diferente da 2ª Guerra Mundial, que recomendo a quem gostar do tema, pois oferece uma visão de como a luta pela sobrevivência, o amor e a liberdade são fundamentais na vida humana. Read Less

  • Patrícia Pereira

    Outubro 14, 2010 às 22:49
    Responder

    Bem, acabei agora de ler este livro e nem sei bem o que hei-de escrever sobre ele.Comecei por lê-lo porque tenho curiosidade em saber sempre mais a cerca deste período conturbado da história do século XX e também porque a capital portuguesa é o palco da acção.O início afigura-se imediatamente interessante ao leitor, devido, sobretudo, ao mistério inerente. O que levará um homem a trocar dois bilhetes de embarque para o “paraíso” por apenas uma noite de companhia? Que história quererá contar?Vemo-nos impelidos a ansiar pela descoberta desta história, desfolhando página atrás de página, na esperança de solucionar o mistério, […] Ler Mais...Bem, acabei agora de ler este livro e nem sei bem o que hei-de escrever sobre ele.Comecei por lê-lo porque tenho curiosidade em saber sempre mais a cerca deste período conturbado da história do século XX e também porque a capital portuguesa é o palco da acção.O início afigura-se imediatamente interessante ao leitor, devido, sobretudo, ao mistério inerente. O que levará um homem a trocar dois bilhetes de embarque para o “paraíso” por apenas uma noite de companhia? Que história quererá contar?Vemo-nos impelidos a ansiar pela descoberta desta história, desfolhando página atrás de página, na esperança de solucionar o mistério, deparando-nos com terror e desespero, mas também muita coragem e uma prova de amor.Schwarz é realmente apaixonante, apresenta-se despido de preconceitos e de pudicícia; é duro, é corajoso, é real. Penso que o fim que encontra não poderia, de facto, ser diferente para alguém como ele.A única coisa depreciativa que tenho a apontar é o final ser muito abrupto. Fiquei com a sensação de que a última frase devia ter mais qualquer coisa depois. Mas talvez isto se explique, no caso de este ser o terceiro de um conjunto de quatro livros. Read Less

  • Sara Sousa

    Setembro 10, 2010 às 13:50
    Responder

    "Uma Noite em Lisboa“ é uma perigosa história de amor, coragem e sobrevivência.Inicialmente agarrou-me pelo período que narra (exilados durante a II guerra mundial), depois pelo relato magnífico e cativante de Remarque. Um homem troca dois vistos e dois bilhetes de embarque pela companhia de uma noite, de modo que a sua vida enquanto sobrevivente, não morra consigo. Como começa no presente e é relatada pelo protagonista, sabemos que apesar de tudo sobrevive e consegue chegar a Portugal. Mas como? E à custa de que sacrifícios e sofrimento? E a mulher? Encontraram-se, perderam-se, morreu? Quando?... e é aqui que Remarque, […] Ler Mais..."Uma Noite em Lisboa“ é uma perigosa história de amor, coragem e sobrevivência.Inicialmente agarrou-me pelo período que narra (exilados durante a II guerra mundial), depois pelo relato magnífico e cativante de Remarque. Um homem troca dois vistos e dois bilhetes de embarque pela companhia de uma noite, de modo que a sua vida enquanto sobrevivente, não morra consigo. Como começa no presente e é relatada pelo protagonista, sabemos que apesar de tudo sobrevive e consegue chegar a Portugal. Mas como? E à custa de que sacrifícios e sofrimento? E a mulher? Encontraram-se, perderam-se, morreu? Quando?... e é aqui que Remarque, com uma linguagem emotiva nos prende ao longo de 200 páginas. Cativou-me desde a primeira página, se bem que no início andei um bocado perdida nos diálogos, baralhava quem dizia o quê.Entretanto, descobri que este romance foi publicado em 1962 e é o terceiro numa tetralogia. Read Less

Comentar

Siga-nos no Facebook
Facebook Pagelike Widget
Últimos Livros Comentados
Tópicos recentes