Unidos no Amor Contra a Indiferença

FaceBook  Twitter  


Autores: Isabel Barata e Manuel Matos
Tema: Testemunhos
Dimensão: 15 x 23 cm
Páginas: 176
Editora: QuidNovi

Testemunho escrito a quatro mãos que é um grito pela dignidade e pelo direito ao amor, ao afecto, à sexualidade, a uma vida inteira e normal.

Um testemunho de dois cidadãos portugueses — um professor do ensino secundário e uma economista cuja actividade se tem desenvolvido sobretudo em IPSS — a quem têm sido negados ou sonegados esses direitos básicos em virtude de pertencerem a um grupo de pessoas que são normalmente invisíveis aos olhos da nossa sociedade – o dos cidadãos chamados deficientes.

Uma história de amor poderosa e comovente e um testemunho que mudará necessariamente para sempre em quem o ler o olhar em relação a estes nossos concidadãos.

Autores:
ISABEL RUTE BARATA nasceu em Luanda em 1967, mas veio para Lisboa antes dos dois anos de idade. Licenciada em Economia em 1993, exerceu a profissão, na área Administrativa e Financeira, durante cinco anos, até problemas ósseos a terem obrigado a reformar-se por invalidez. Começou, desde 1992, a trabalhar na área do voluntariado e a dedicar-se ao desenvolvimento pessoal, o que faz até ao presente, consciente da sua missão e do seu papel na criação de bemestar social.
MANUEL ANTÓNIO MATOS nasceu em Julho de 1955. Em virtude de uma doença degenerativa e progressiva ao nível muscular, nunca chegou a caminhar. Licenciou-se em Germânicas em 1977 e foi professor do Ensino Secundário durante 28 anos, até a atrofia espinal progressiva o ter impedido de continuar. Tradutor de inglês e alemão, foi ainda co-fundador da APN – Assoc. Portuguesa de Doentes Neuromusculares e director da revista da APN. “Hoje, vivo para ser feliz e para dizer que a felicidade é sempre possível e que desistir de lutar por ela é um erro sem sentido.”

Conheceram-se à distância, através de palavras, de poemas, de livros.  Encontraram-se e apaixonaram-se, como milhares de pessoas, todos os dias, em todo o mundo, aspiraram a viver juntos – eis uma história simples.
Porém, o futuro comum já não existe – uma vez que o Manuel Matos faleceu durante o processo de produção do livro – mas o seu último projecto em conjunto, aquele em que trabalharam e que acarinharam como veículo para fazer chegar ao mundo a mensagem da sua luta por direitos fundamentais e da sua luta pela visibilidade enquanto elementos válidos, produtivos e necessários à saúde e ao funcionamento da sociedade como um todo aqui está.

Comentários  

 
+2 #1 Sebastião Barata 2010-01-03 12:55
Este livro é um grito contra a indiferença da nossa sociedade perante os que nasceram diferentes, ou foram tornados diferentes pela própria sociedade, fruto de acidentes ou doenças.
Parece que vivemos ainda na selva e os nossos governantes procedem como os caçadores do tempo em que os nossos antepassados viviam em cavernas: perante a fera que nos ataca, o gesto imediato é fugir a sete pés e deixar os mais fracos entregues à sua sorte.
Neste livro, os autores abrem o seu coração perante o leitor. São dois deficientes físicos profundos, o Manuel com 99,9% de invalidez, a Isabel (Isa para os amigos) com 84%. Mas, dentro daqueles corpos, estão dois seres inteligentes, duas almas que anseiam por amar e ser amadas. Conheceram-se em 2005 e foi amor à primeira vista; parece que desde sempre estavam destinados um para o outro. No entanto, o seu casamento não possível porque a sociedade sofre de uma deficiência maior do que a deles. Não foi possível, nestes quatro anos, ultrapassar os entraves burocráticos que impediram a Segurança Social de pagar a um cuidador que tomasse conta deles, que lhes prestasse os serviços que eles, mercê das suas incapacidades, não podiam fazer por si próprios. Manuel Matos faleceu em 27 de Maio de 2009 sem ter conseguido realizar aquilo que parece ser o mais elementar direito de um ser humano: amar e ser amado!
Este é o comentário que se me oferece fazer sobre este livro, cuja leitura me emocionou por diversas vezes e recomendo vivamente.
 

Tem de iniciar sessão para submeter o seu comentário.

Últimas Opiniões

  • A Dama do Quimono Branco
    Com este volume, termina a saga do Samurai Negro, constituída por uma trilogia de romances históricos ...
  • 29.07.2019 17:54
  • Crash
    Depois de ter lido "Arranha-Céus" de J. G. Ballard, um romance que me deixou a pensar seriamente nos ...
  • 10.07.2019 22:32
  • Amantes de Buenos Aires
    Amantes de Buenos Aires, o novo romance de Alberto S. Santos, baseia-se numa história real e segue a ...
  • 08.07.2019 16:24

Últimos Tópicos

    • Vídeo de promoção
    • O Cetro do Guardião, Fantasia https://www.youtube.com/watch?v=jyLhvh3HFno...
    • há 3 semanas 1 dia
    • Vídeo de promoção
    • Gratuito https://www.kobo.com/pt/pt/ebook/o-cetro-do-guardiao [...
    • há 3 semanas 1 dia
    • Ebook gratuito
    • "O cetro do Guarião", Teresa Durães, fantasia gratuito aqui "Olhei na...
    • há 3 semanas 2 dias

Uma Pequena Palavra...

"Apenas se deveriam ler os livros que nos picam e que nos mordem. Se o livro que lemos não nos desperta como um murro no crânio, para quê lê-lo?"
Franz Kafka